Identidades

e9ff024f76234c339b6142838e954a3f

Afinal houve mais novidades na Quinta passada mas só agora é que as topamos! 

Evil Dress (Sanatorium; 2009) de Emilie Östergren é uma antologia de BDs e/ou imagens sequenciadas desta autora sueca que tocam os temas do corpo feminino, da nostalgia, da infância e do… fogo! É sem dúvida uma das autoras mais interessantes da nova geração daquele país, para além de ser uma bela edição bilingue em sueco e inglês.

Mais impressionante ainda enquanto objecto editorial é Ninguém sabe o meu nome do francês Yvan Alagbé publicado pela Casa Fernando Pessoa (não vai parar às Juntas? Porque não?) e a Amok por ocasião da exposição realizada em 2000, no âmbito do Salão Lisboa de Ilustração e Banda Desenhada; ou seja, quando a Câmara Municipal de Lisboa realmente apoiava Banda Desenhada, mas mais importante ainda, apostava-se em BD de qualidade… Trata-se de uma caixa com quatro livros, também eles bilingues (francês e português), um com uma BD de Alagbé que coloca questões de raça e civilização, outro em serigrafia adaptando textos de Pessoa, e dois de texto, um sobre os negros no sul dos EUA assinado por James Baldwin e outro são “notas cronológicas” para contextualizar o trabalho de Alagbé. Uma preciosidade!

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd estrangeira

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s