Mau Mau Maria!

simpsons-capa_rQuem é que percebe os blogues portugueses “bedófilos”? Nós não! Mas a resposta está dada na pergunta… “Bedófilo” devia entrar no Dicionário das Doenças ou da língua portuguesa – pessoa adulta que lê BD para crianças. É que todos os dias navegamos pelos blogues que se dedicam à divulgação de BD e quase só encontramos escravos dos fascistas (super-heróis) ou pior daqueles patos sem colhões nem picha (e atenção, que o pénis de um pato é algo inacreditável!) da empresa corporativista Disney; ou seja, toda uma BD de fantasia para crianças e/ou jovens…

mausPor isso é que andam todos excitados com a revista dos Simpsons que saiu a semana passada e que é horrível a começar pelo tamanho enorme que mostra logo o quanto o desenho é abaixo de cão, para além das BDs não terem nenhuma piada comparando com a série de TV. Se ainda fosse um livro do Matt Groening mas até aí infelizmente não é só os “blogistas” que são capados, os editores também o são pois só lançaram um livro da hilariante série Inferno….

Voltando ao tema inicial deste “post”, o facto da Bertrand estar para lançar uma reedição de Maus de Art Spiegelman, em relação a isso não se pia!!!

Obra baseada na biografia do pai do autor, que sobreviveu ao inferno dos campos de concentração Nazis. Tem como contexto o genocídio dos Judeus levado a cabo pelos Nazis, durante a 2.ª Guerra Mundial. Spiegelman, um dos principais nomes da BD “underground” norte-americana e, durante anos editor de capas da The New Yorker, escolheu a BD para contar a tragédia vivida pelos seus pais e aproveita o cariz biográfico da obra para abordar também alguns aspectos do seu relacionamento com os pais.

Trata-se de uma das mais importantes obras da história da BD de sempre que inclusive ganhou o Prémio Pulitzer (mas isso dos prémios daria outro “post” enorme!) e também passados tantos anos de edição é ainda uma obra possível de fazer novos diálogos e escândalos.

A edição portuguesa já se encontrava há muito esgotada e díficil de encontrar. Não tendo cuecas à mostra como o Batman (ou o Kuentro) ou andar sem cuecas como o “Putinhas” (Cru dixit!), Maus não merece atenção neste meio. Espera-se que os suplementos culturais façam pelo menos uma resenhazinha. A ignorância dos jornalistas é uma coisa mas “bedófilia” é  outra… bem pior, miserável e triste.

Advertisements

Deixe um comentário

Filed under bd estrangeira, mercado, press center

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s