Não é feio ler diários de raparigas!?

Anne+Frank+-+Biografia_Gráfica

A Bedeteca de Lisboa recebeu finalmente o álbum Anne Frank – Biografia Gráfica, de Sid Jacobson (d) e Érnie Colón (a), um ano depois da Devir o ter lançado livro.

Diz a nota de imprensa que: o ponto de partida para este livro, foi o conhecido Diário, que descreve o dia-a-dia de Anne Frank durante os dois anos (1942-1944) que permaneceu escondida num anexo durante a ocupação nazi na Holanda, durante a Segunda Guerra Mundial. Mas ao que parece, os autores vão mais longe, e suportada por testemunhos reconstroem uma narrativa que abrange um período que se situa entre o antes o depois dos acontecimentos contados no Diário, o que possibilita não só conhecer melhor a extraordinária figura de Anne Frank como igualmente permite uma melhor contextualização dos acontecimentos escritos no Diário.

Lamentavelmente temos um livro com um registo gráfico pobre e feio e com um trabalho narrativo estático e conservador, de quem trabalha de forma industrial e sem paixão ou arte. Se já é feio andar a ler os diários de uma rapariga, mais feio é fazer uma BD tosca ainda com as boas intenções de relembrar os crimes da extrema-direita (numa altura que os partidos europeus estão cada vez fortes). Mais feio é editar esta BD e promovê-la como se fosse um livro com algum interesse…

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd estrangeira

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s