Quinta autobiográfica

Esta Quinta-Feira chegaram as novidades à Bedeteca de Lisboa, estranhamente os autores são portugueses e… autobiográficos!

No Lazareto de Lisboa já foi publicado em 2003 mas pelos vistos só agora é que se lembraram de ter na Bedeteca. E ainda bem porque é uma BD fabulosa de Rafael Bordalo Pinheiro que além de ter sido o maior artista plástico português do século XIX ainda conseguiu a invejosa situação de ter feito a primeira BD autobiográfica (no mundo?). Originalmente publicado em 1881, neste álbum “auto-satírico” o autor relata as suas experîências no Lazareto de Lisboa no seu regresso do Brasil.  Obra seleccionada para a Bedeteca Ideal.

Depois de Pinheiro só vamos encontrar BD autobiográfica em Carlos Botelho nos seus “Ecos da Semana” entre as décadas de 20 e 50 do século passado, até desaparecer totalmente até chegarmos aos anos 90 e aos dias de hoje com autores como o Marco Mendes, cujo o livro Anos Dourados finalmente chegou à Bedeteca.

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd portuguesa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s