Monthly Archives: Novembro 2015

Quim e Manecas na BN

quim_manecas_g

Uma conferência amanhã, às 18h30 na Biblioteca Nacional: Centenário de Quim e Manecas de Stuart Carvalhais por João Paulo Paiva Boléo.

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under acontecimentos, bd portuguesa, referência

I like your art much na Bloomberg New Contemporaries

I_Like_Your_Art__5500570baa6de

Francisco Sousa Lobo é um dos artistas seleccionados pela Bloomberg New Contemporaries com o livro I Like Your Art Much. A BNC é considerada uma plataforma importante para lançar novos jovens artistas no Reino Unido. “É um lugar cobiçado”, garante o artista português: das 1600 candidaturas, só 37 foram seleccionadas por um júri prestigiado de programadores, críticos e artistas.” 

I Like Your Art Much é um trabalho em banda desenhada sobre o amigo e colega Hugo Canoilas, artista português que vive e trabalha em Viena, Áustria, que conheceu em Londres, onde ambos frequentaram a universidade Royal College of Art. “É um livro sobre o seu trabalho e sobre a noção de crise, de quem começa um novo percurso em cada exposição, que faz tábua rasa antes de cada trabalho, algo em que também me reconheço”, disse Francisco Sousa Lobo à agência Lusa, em Londres, onde vive e trabalha desde 2005.

O livro é apoiado pelas galerias que representam Canoilas, a Associação Chili Com Carne e a Universidade de Goldsmiths. Só chegaram 78 exemplares para Portugal acessíveis exclusivamente no sítio  em linha da Chili Com Carne mas a Bedeteca de Lisboa deve ter conseguido dar à volta e já tem um exemplar para consulta e empréstimo!

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, acontecimentos internacionais, bd portuguesa

Um passeio pela infância…

Divulg_OQULP2015_convite_digital

Programação AQUI

Deixe um comentário

Filed under acontecimentos, miúdos

Manga Morta

291d5bd497c108d7ece5e7848c77c31d

É pela a altura da quadra que a Feira Morta se disfarça de feirão de Natal e ganha contornos realmente assombrosos tornando-se n’A Grande Feira Morta do Natal: um encontro de editores independentes, artistas, fanzineiros, músicos, geeks, curiosos e até alguma malta cool.

Nesta edição, a Feira Morta translada dias 21 e 22 de Novembro para o EKA Palace, um espaço de multidisciplinaridade cultural por excelência, que é casa da EKA Unity – dinamizador artístico das zonas do Beato e Xabregas. 

A Feira Morta assume cada vez mais o compromisso de trazer o maravilhoso sub-mundo da edição independente ao grande público, agregando publicações que vão das mais canónicas às mais vanguardistas, nos mais variados géneros e formatos. Seja livro ou fanzine, ilustração ou serigrafia, fotografia ou xilogravura, cassete, disco ou vinil, a Feira Morta tem.  Fomentando o contacto directo entre autor/editor e público, promove conversas em torno da prática e apresentações de novidades editoriais. 

Paralelamente, apresenta um rol de actividades adjacentes à edição de autor: Concertos, Video, Workshops, Exposições e ainda mais qualquer coisa. E porque a Feira Morta é um local de partilha, conta também com a Morgue: um caixão que vos deixa levar uma zine em troca de outra. 

Vinde celebrar a edição independente em mais uma Grande Feira Morta do Natal, naquela que será, certamente, a grande festa DIY do ano!

Deixe um comentário

Filed under acontecimentos, mercado, zines

Bedeteca José de Matos-Cruz

Bedeteca MatosCruz cartaz

Depois da Bedeteca de Lisboa, Beja e Amadora, eis uma nova em S. Domingos de Rana (concelho de Cascais)…

Deixe um comentário

Filed under acontecimentos, referência

Luz e Moura

L-2-650x865

Saído em Junho deste ano, o livro de Luz – um sobrevivente ao massacre do Charlie Hebdo – foi aqui divulgado sobre uma resenha crítica no The Comics Journal. Entretanto por causa da “guerra” que aconteceu este fim-de-semana em Paris, este livro volta aqui “à baila” por causa deste artigo de Pedro Moura, académico e curador português de BD que se encontrava em Paris durante estes terríveis acontecimentos.

Deixe um comentário

Filed under referência

Déjà-vu

j2_dejavu2_39267751255f8686928baa

Até 3 de Janeiro está patente uma exposição na biblioteca de Serralves uma exposição de livros de artistas intitulada Déjà-vu. Repetição e diferença que mete alguma BD ao barulho segundo quem a viu e que a recomenda.

Apesar de reconhecida, a relação entre objetos triviais e arte tem sido pouco explorada no campo das publicações de artista. Esta exposição, que apresenta livros e edições de artista da Colecção da Fundação de Serralves – Museu de Arte Contemporânea, confronta formatos editoriais oriundos da comunicação social e edições de artista. As coincidências formais denunciam claramente os primeiros como fontes de inspiração.

Uma segunda parte da exposição mostra o reverso deste tema: como designers, publicitários e consultores plagiaram, transformaram e reeditaram a estética da arte contemporânea, dela fazendo uso na sua cultura visual ao serviço do marketing.

Ambas as secções da mostra revelam estas correspondências colocando lado a lado “cópia” e “original”. São apresentadas publicações de artista desde os anos 1960 até à actualidade, paralelamente a revistas, livros, catálogos industriais, jogos, manuais escolares e enciclopédias do mesmo período.

Deixe um comentário

Filed under acontecimentos, outros media, referência