Mono grafico

São quatro os “clássicos da imprensa canalha” em Espanha: a extinta revista El Víbora (1979-2005) que não resistiu com ou sem tetas nas capas, a revista El Jueves criada em 1977 e que ainda hoje existe provando que a monarquia espanhola não serve mesmo para nada (nem para acabar com estas revistas sem-vergonha!) e os fanzines TMEO Monografico, ambos nascidos em 1987, este último pela mão de Luan Mart (vídeo).

O Monografico é a razão deste “post” pois encontramos o número 192 na Bedeteca de Lisboa. Geralmente reconhece-se este zine, que se transformou numa revista cultural gratuita, pelo seu aspecto quadrado e pelas centenas (não é exagero!) de mini-publicidades espalhadas nas suas páginas cheias de artigos, ilustrações, anedotas e BDs. Este número não tem o formato quadrado mas o “italiano” (horizontal) mas ainda mantêm toda essa publicidade espalhada. Dizem que os “espanhóis são mais que as mães”, uma verdade de la Palice, mas é realmente a dimensão e população de um país grande como Espanha onde há tantos bares, discotecas (sítio onde vendem registos fonográficos!) e até talhos a meterem o seu quadradinho publicitário no Monografico que este projecto subsiste há 29 anos. Neste número colaboram nomes fortes como Javier Olivares,Miguel Brieva, Calpurnio, Liniers, Dário Adanti, Álvarez Rabo, Sonia Pulido com Pere Joan, Paco Alcázar, El Roto e até o Escif… Um “underground case-study”!

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd estrangeira, press center, zines

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s