É preciso fazer um desenho?

transferir

Repete-se este ano a Festa da Ilustração em Setúbal – a festa de lançamento é à meia-noite de HOJE na Casa da Cultura.

Além disto que noticiamos o ano passado: a edição de 1 de junho do Diário de Notícias é totalmente ilustrada por artistas com presença no certame setubalense. Cheira-nos que a Câmara de Lisboa e o Público perderam oportunidades… É assim a vida! Agora podemos repetir o discurso porque a Ilustração Portuguesa saltou para lá também!

Evento que foi criado e realizado pela Bedeteca de Lisboa entre 1998 e 2004, com seis álbuns pesados com o melhor que a ilustração portuguesa produzia de ano para ano, até que passou a bienal nas últimas duas edições, este certame passou para Setúbal. Em compensação Lisboa tem mais tuk tuks e mais tuk tuks poluentes que Setúbal. Parabéns!

Não pensamos muito nisso. Não pensamos muito em ilustração. Eis um dos aspectos que a tornam interessante: tem múltiplos rostos e experimentamo-los a cada dia (quase) sem darmos por isso. Tem tanto de artesanato como de arte, pode ser erudita e popular, espraiar-se por suportes distintos, entrando em galerias ou repousando em papel, comentando com humor agreste ou deixando-se tocar pela suave melancolia. Em relação com o texto ou com o tempo, tão só isso. Voa abaixo do radar e apanha assim as correntes de ar dos dias. Não pensamos muito nisso, mas perturba-nos e alegra-nos. Um toque de beleza, mesmo quando o assunto é feio. A leveza, mesmo quando o estilo se faz ambicioso. É preciso fazer um desenho? volta a celebrar esta movediça variedade, dando atenção a nomes clássicos como a contemporâneos, suscitando produções exclusivas e recolhendo memórias, propondo pontos de situação. Breves, como desenho em papel de jornal. Mas fundamentais para resolver os enigmas. Não pensamos nisso, mas a ilustração portuguesa possui um mistério: nunca uma geração como a actual foi tão iluminada, isto é, teve tamanha notoriedade, em momento no qual as condições, as propostas e os projectos são rarefeitos. Ou seja, quando tudo parecia condená-la, esta linguagem está mais viva do que nunca. E fala pelos cotovelos. Razões, portanto, para entrar nesta Festa da Ilustração, que, na sua segunda edição, volta a transformar a cidade em cruzamento.

Muitas mais informações AQUI

Advertisements

Deixe um comentário

Filed under acontecimentos, concursos, ilustração

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s