Monthly Archives: Outubro 2016

Decadência 0.2

screen-shot-2016-09-06-at-2-43-55-pm

Megg, Mogg & Mocho são uma bruxa deprimida, um gato toxicodependente e uma ave que serve como contraponto. São o trio da obra de Simon Hasselmann, publicada no nosso país pela MMMNNNRRRG, que constou da lista de bestsellers do New York Times, aquando da sua edição pela Fantagraphics. Apesar de inédito em Portugal, Hasselman encontra-se publicado em 13 países… Espera lá!? Bestseller? Trata do mundo real? E cómico!? WTF!?

Deixe um comentário

Filed under bd estrangeira

Mundo real, dizem eles…

alice_capa

Mais um álbum de BD dedicado ao cancro da mama que mais uma vez é retratado com humor. Será tão revoltante como o Cancer Vixen?

Sai este Domingo com o jornal Público assinalando o Dia Nacional de Prevenção do Cancro da Mama. Diz o Facebook da editora Levoir que esta obra obteve muito sucesso em Espanha e em outros Países. Certo, também teve sucesso o Cancer Vixen e ainda está para vir o dia que sucesso seja sinónimo de qualidade ou de conteúdo (eis um vídeo earworm para este fim-de-semana para ilustrar a questão do sucesso). 

É uma novela gráfica sobre uma experiência de vida pela qual muitas mulheres passam e que afecta quem as rodeia, o cancro de mama. Com um humor inteligente, alguma ousadia e perspicácia, esta obra relata o dia-a-dia de uma história cada vez mais comum actualmente. É uma lufada de optimismo e valentia perante um tema delicado e doloroso. E  se isto já não mete qualquer um de pé atrás, ainda rematam com o paternalismo “bedófilo”: O que dizem alguns homens que leram a obra: “… considero que Alice num mundo real é uma obra que todo amante do bom comic deveria ler, uma obra que deveria ser oferecida ou emprestada a aquelas mulheres que tem dificuldade em entrar no mundo da bd…uma história simples que transpira naturalidade em cada uma das suas vinhetas e diálogos, uma história cheia de simpatia e cumplicidade com a protagonista desde a sua primeira aparição, com ela rimos, com ela partilhamos o seu sofrimento pelas situações que passa e até há momentos onde a abanaríamos para acordá-la e faze-la reagir e ver a vida como ela é, um presente a cada amanhecer ” Raúl López no blog ZonaNegativa.

Pensávamos que essas “pobres” mulheres que tem “dificuldades em entrarem no mundo da BD” iriam preferir ler O Diário de Jules Renard ou o Maus ou o Fun Home… Estamos perante a formalização da “Teoria da Novela Gráfica” em que é mostrada como literatura ligeira, bestseller e eternamente “cómica” mesmo para assuntos sérios como a doença. É o novo paradigma da produção e edição contemporânea. Cá em Portugal chegou-nos com o tal outro livro do cancro da mama, vemos aqui um padrão?

– Hum…

– É grave, doutor?

– Receio bem que sim…

Deixe um comentário

Filed under bd estrangeira

Fónix!

imagem-festa-da-ilustrac%cc%a7a%cc%83o-o16

Catálogo disto

Deixe um comentário

Filed under ilustração

Lyn Chevli (1931-2016)

lynchevliFaleceu no dia 8 deste mês a autora norte-americana Lyn Chevli que tem, pelo menos, a glória de ter feito com Joyce Farmer a primeira revista de BD feminista e exclusivamente feita por mulheres, em 1972. Tits & Clits mesmo estando inserido num meio do underground comix não deixou de ser uma publicação polémica e investigada pelo Estado por alegada pornografia. No início da publicação a autoria das BDs eram de Chevli e Farmer mas abriram as portas a outras autoras como Roberta Gregory ao longo da sua existência.

Farmer escreve um artigo sobre a autora no The Comics Journal.

Deixe um comentário

Filed under obituário

Quinta das Meteorologias

meteorologias

Eis que na Quinta-Feira das Novidades na Bedeteca de Lisboa chegou o livro Meteorologias de Diniz Conefrey – edição da Quarto de Jade.

Esta narrativa gráfica contém quatro sequências telúricas, abstractas, com um prefácio de Aarnoud Rommens:  Na sua lírica fluidez, Meteorologias envolve-nos numa experimentação silenciosa com o tempo, a duração e o ritmo. A sua forma – o estilo mutável dos desenhos, a sequenciação das vinhetas e a composição das páginas – suscita uma reflexão sobre temporalidades múltiplas que se entrelaçam: a duração e as cadências variáveis da leitura, a velocidade e as intensidades do desenho, bem como a relação entre o tempo histórico, de escala humana, e o profundo e anti-humano tempo geológico.

Entretanto recomendamos a resenha crítica de Pedro Moura no seu blogue Ler BD.

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd portuguesa

Regresso a África

m2_img_2769

É o regresso mais esperado do ano! O sul-africano Anton Kannemeyer regressa a Portugal, nomeadamente à BD Amadora e com um novo livro, O meu Nelson Mandela e outros contos, pela gente bruta da MMMNNNRRRG. Sendo que o mais interessante é saber que existe um novo livro justamente porque a editora não consegue reeditar o Papá em África – livro entretanto esgotado, que deu escândalo e ainda ganhou um prémio – porque as livrarias tem tido resistência em colocá-lo à venda. Será má consciência dos brancos colonialistas? Lojistas com pudores cristãos? A BD é vista sempre para crianças? Talvez sejam perguntas a fazer ao autor que entretanto fará uma visita guiada no Domingo às 17h pela sua exposição. Há quem afirme que foi a melhor exposição que a BD Amadora alguma vez fez – um exagero tomando em conta que já houve uma como a Divide et impera

Deixe um comentário

Filed under acontecimentos, bd estrangeira

food for brain

L´obéissance est morte

REUNIÃO MÍDIA NINJA EM PORTUGAL?

O meio é a mensagem dizem os livros. E o activismo é a capacidade de dar voz aos outros, a aqueles que normalmente são impedidos de tomar a palavra. Na sequência da conversa com o Pablo e o Felipe dos Mídia Ninja foi convocada uma reunião para pensarmos em formar de activismo mediático que ajudem a conhecer outras vozes e divulguem outras acções. A ideia inicial, colocada no encontro de 21 de outubro, é participarmos numa rede com gente que vive em vários países, no Brasil e outras redes da América Latina, África e países da Europa que tenham a capacidade de produzir, de uma forma partilhada, informação e activismo. Aparece. É já na sexta-feira, dia 28 de outubro, às 21 horas, no Sindicatos dos Estivadores, Rua do Alecrim 25, Lisboa.

View original post

Deixe um comentário

Filed under acontecimentos, outros media