Mundo real, dizem eles…

alice_capa

Mais um álbum de BD dedicado ao cancro da mama que mais uma vez é retratado com humor. Será tão revoltante como o Cancer Vixen?

Sai este Domingo com o jornal Público assinalando o Dia Nacional de Prevenção do Cancro da Mama. Diz o Facebook da editora Levoir que esta obra obteve muito sucesso em Espanha e em outros Países. Certo, também teve sucesso o Cancer Vixen e ainda está para vir o dia que sucesso seja sinónimo de qualidade ou de conteúdo (eis um vídeo earworm para este fim-de-semana para ilustrar a questão do sucesso). 

É uma novela gráfica sobre uma experiência de vida pela qual muitas mulheres passam e que afecta quem as rodeia, o cancro de mama. Com um humor inteligente, alguma ousadia e perspicácia, esta obra relata o dia-a-dia de uma história cada vez mais comum actualmente. É uma lufada de optimismo e valentia perante um tema delicado e doloroso. E  se isto já não mete qualquer um de pé atrás, ainda rematam com o paternalismo “bedófilo”: O que dizem alguns homens que leram a obra: “… considero que Alice num mundo real é uma obra que todo amante do bom comic deveria ler, uma obra que deveria ser oferecida ou emprestada a aquelas mulheres que tem dificuldade em entrar no mundo da bd…uma história simples que transpira naturalidade em cada uma das suas vinhetas e diálogos, uma história cheia de simpatia e cumplicidade com a protagonista desde a sua primeira aparição, com ela rimos, com ela partilhamos o seu sofrimento pelas situações que passa e até há momentos onde a abanaríamos para acordá-la e faze-la reagir e ver a vida como ela é, um presente a cada amanhecer ” Raúl López no blog ZonaNegativa.

Pensávamos que essas “pobres” mulheres que tem “dificuldades em entrarem no mundo da BD” iriam preferir ler O Diário de Jules Renard ou o Maus ou o Fun Home… Estamos perante a formalização da “Teoria da Novela Gráfica” em que é mostrada como literatura ligeira, bestseller e eternamente “cómica” mesmo para assuntos sérios como a doença. É o novo paradigma da produção e edição contemporânea. Cá em Portugal chegou-nos com o tal outro livro do cancro da mama, vemos aqui um padrão?

– Hum…

– É grave, doutor?

– Receio bem que sim…

Deixe um comentário

Filed under bd estrangeira

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s