New Kobe Novo

Bertoyas que esteve o ano passado em Lisboa – na RAIA 2 – deixou mais números do seu louco zine Kobe na Bedeteca de Lisboa. Entretanto apareceu também o novo número, o 29. Enquanto isso na França, de seis em seis meses aparece mais um volume cujo objectivo é reeditar toda a sua obra.

Este autor francês já fez livros pela L’Association e pelo Le Dernier Cri, o que não lhe impede de manter uma actividade DIY tão cheia de energia que passa pela estética iconoclasta “underground” e o sem-sentido degenerativo que nos faz perder em mil referências culturais em desnorte narrativo. É mais para ver do que ler dirão, não digo o contrário, embora seja divertido de se ler e de se ver.

J.M. Bertoyas nascido em 1969 numa região de florestas e ruínas radioactivas. Podemos dizer, com algum excesso discursivo, que o autor descobriu, para barrar o horror deste mundo, uma forma simples e económica para se exprimir (ou fugir, se preferirem): a banda desenhada. Sendo a sua obra caótica, agradável e muito esfumaçada. Cof cof Publicou em vários editores independentes de referência como L’Association, Les Requins Marteaux e Le Dernier Cri, para além do seu fanzine Kobe que já perdemos a conta da numeração. Actualmente trabalha com as edições Adverse e Arbitraire e tem cara de quem curte Mudhoney.

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd estrangeira, zines

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s