Monthly Archives: Agosto 2021

Desmantelada rede de crack

Available now or soon from La 5e Couche (in French), Fantagraphics Books (in English), Fortepressa / D’Editore (in Italian), Chili Com Carne / Tinta Nos Nervos (in Portuguese), Lystring (in Swedish), Cult Pump (in Danish) and Zum Teufel (in Finnish). 132 pages and around 200 images in big size (24 x 34 cm), featuring article […]

Cracking — Tommi Musturi

Deixe um comentário

Filed under ilustração

Já se acabaram as férias?

Gaston Lagaffe Vol.1 - Os Arquivos do Lagaffe - Capa

A colecção do Gaston que saiu em 2010 pela Asa e jornal Público está completa na Bedeteca de Lisboa – durante anos faltava o 3º volume! Personagem “anarca-do-escritório” criada por Franquin (1924-97) que apesar de recordar o mundo do trabalho neste período de férias, sempre é mais divertido do que o triste Dilbert… A edição é de muita boa qualidade substituindo todas as anteriores feitas em Portugal.

Obra seleccionada para a Bedeteca Ideal.

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd estrangeira, miúdos, silly season

Paisagem

Chegou à Bedeteca de Lisboa uma brochura verdinha-parece-riso de Hugo Almeida (aka, Mao) sobre o livro Viagem de Yuichi Yokoyama. Intitulada de Contemplar a Paisagem com Yuichi Yokoyama e publicada pela Chili Com Carne

a) é grátis se comprarmos o livro (que saiu ontem na Feira do Livro de Lisboa),

b) tem preço-livre (dá-mos 1 cêntimo se nos apetecer!?) na compra de qualquer título das colecções Rubi e THISCOvery CCChannel e

c) custa 1,5€ se só quisermos a dita cuja.

Ufa, que trabalheira para convencer o público português a lerem textos sobre BD quando eles ‘tão-se bem a borrifar. Bravos malucos da Chili!

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, referência

+1 Bastardo

Uma iniciativa de salutar, a reedição “sistemática” da obra de Relvas (1954-2017), desta vez coube a Concerto para Oito Infantes e Um Bastardo seguido de Niuiork.

Concerto para Oito Infantes e um Bastardo nasceu a partir de um convite de Jean-Pierre Dionnet para Relvas publicar na revista Métal Hurlant (Aventure), mas acabaria por sair no jornal Se7e, a partir de Dezembro de 1982.  Quase quarenta anos depois é finalmente publicado em livro, juntamente com Niuiork, uma outra aventura protagonizada por Jaca, o futuro diplomata, ribatejano e bastardo. Um clássico incontornável da BD portuguesa, cheia do noir urbano do Bairro Alto e do Cais do Sodré como Relvas gostava dele, que está finalmente disponível para uma nova geração de leitores, num livro que servirá a nossa memória colectiva, a dos fãs de BD portuguesa.

A edição d’A Seita e da Turbina inclui as duas histórias do Jaca publicadas no Se7e em 1982 e 1983, bem como um prefácio que contextualiza a obra e a biografia de Fernando Relvas, e ainda o notável texto que Relvas escreveu sobre a obra em inícios da década de 2000, um extenso caderno de desenhos e esboços inéditos, e uma bibliografia completa de Fernando Relvas.

Deixe um comentário

Filed under bd portuguesa

Olhos amarelos

Vai ser lançado Os Olhos do Gato, a primeira obra conjunta de Alejandro Jodorowsky (a) e Mœbius (d), publicada inicialmente em 1978 pela Les Humanoïdes Associés. Em páginas amarelas, esta narrativa visual desafiou os limites entre a banda desenhada e o livro ilustrado e até é de admirar que A Seita e a Arte de Autor co-editem uma obra tão… poética.

Curiosamente esta foi a obra escolhida por Sofia Neto na publicação dos 25 anos da Bedeteca de Lisboa

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd estrangeira

São uns animais!

Tínhamos prometido a nós mesmas que não iríamos divulgar BD que não temos a certeza que vale um chavo, ou pelo menos ter nas mãos o livro e lê-lo. Do brasileiro Odyr, do que foi publicado por cá não nos convenceu – muito antes pelo contrário – mas eis a sua adaptação de Quinta dos Animais (ou Triunfo dos Porcos noutras edições) de George Orwell, fábula que satiriza a Revolução Russa e o porco Estaline, onde pode correr mal?

A mesma ladainha, só se edita BD nas editoras generalistas que sejam adaptações históricas, literárias, bla-bla… Depois é o caracter oportunista em que os direitos de autor das obras de Orwell passaram para domínio público. E ainda, sendo o segundo livro de BD que a Relógio D’Água lança, apesar desta editora deter um dos melhores catálogos de literatura em Portugal também é a que tem os livros mais feios em termos de Design. Ainda assim divulgamos este potencial desastre ou placebo.

Entretanto chegou um exemplar à Bedeteca e ficamos pelo “placebo”. Se as páginas a cores de Odyr são bonitas, a lembrar Miguel Rocha ou alguma tradição inglesa de livro ilustrado, aliás, é esse o problema é mais um livro de texto ilustrado do que um de BD. Os acabamentos do livro são baratos, ele “parte-se” logo na primeira leitura, será que deveremos chamar de “desastre”, afinal?

Por fim, como o meio editorial português é tão aborrecido, relembramos que já tinha sido publicado cá uma adaptação deste romance pelo bom velho Jean-Giraud.

Deixe um comentário

Filed under bd estrangeira, mercado

Orion

tumblr_9652bde17772f371f96837eed4576f45_ff322f8e_1280

Olha Samplerman no e-fanzine de Ficção Científica Orion! E Léo Quievreux e Maria João Worm… Ah! Quem edita é o injustamente esquecido autor de BD Renato Abreu – que era o Director da Coisa… ‘Tá tudo explicado!

A Bedeteca de Lisboa misteriosamente conseguiu dois exemplares deste zine que só imprime exemplares para os colaboradores (?). Grande Bedeteca!!!

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd estrangeira, bd portuguesa, e-comix, silly season, zines