Monthly Archives: Setembro 2021

Vingança dos branquelas

A Gulbenkian pouco aprendeu com Kannemeyer e vinga-se trazendo mais uma exposição sobre o Hergé e o seu insuportável velho Tintin. Haja cu!

Entretanto já vimos por aí a programação da próxima Amadora e vai pelo mesmo caminho, velhas glórias e quase nenhuma aposta em sangue novo – a Amadora pouco aprendeu com 30 anos de experiência, e ninguém aprendeu nada com o Massacre e o Rudolfo.

4 comentários

Filed under acontecimentos, bd estrangeira, referência

Pele

Chegou à Bedeteca de Lisboa Only Skin de Sean Ford editado pela “indie” norte-americana Secret Acres. É uma BD de “weird americana”, um coche melhor que as tretas do Jeff Lemire – o que não é muito difícil…

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd estrangeira

Takao Saito (1936-2021)

Faleceu no passado dia 24 de Setembro o autor japonês Takeo Saito, criador do assassino profissional Golgo 13. Criado em 1968, é um caso de longevidade especialmente neste estilo de anti-heróis – ladrões, assassinos – fruto da época, basta lembrar os “diabólicos italianos”… De resto, a editora diz que vai continuar a produzir aventuras deste sniper.

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, obituário, referência

Lembram-se das vacas loucas?

25 anos depois finalmente Espongiforme foi catalogado!

Fanzine de Loucos! feito na Feira do Livro de Lisboa de 1996 (quando esta tinha programação cultural ao que parece), organizada pela Bedeteca de Lisboa, reuniu uma série de autores de BD, hoje alguns perfeitos desconhecidos e outros até famosos, a saber: Marta Anjos, Pedro Castro, João Lázaro, um autor do fanzine Vermental (um zine de Oeiras se não nos falta a memória!), Cátia Serrão, Pedro Albuquerque, Daniel Lima, Jorge Mateus, Fernando Martins, Pedro Brito, Nuno Saraiva, Miguel Mocho (?), Ana Cortesão (a mais reconhecível estilisticamente) e João Pedro Lam. Que bela grupeta!

Anos mais tarde, repetia-se a experiência com o Lx Comics’zine mas isso só deve estar catalogado em 2029!

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd portuguesa, zines

Ilustradores em Viana (2014-2021)

Chegou à Bedeteca de Lisboa Ilustradores Portugueses na Biblioteca de Viana do Castelo (2014-2021) com ar de tijolo em que dizem o seguinte: De 2014 a meados de 2021, trouxemos a Viana do Castelo muito daquilo que podemos considerar como a excelência da ilustração portuguesa e demos a conhecer alguns dos autores contemporâneos mais aclamados nesta área das artes visuais. Esta iniciativa tem-se evidenciado pela qualidade dos artistas escolhidos, pela coerência e rigor na montagem das exposições, sendo, desde a primeira edição, a direção e coordenação artística de Tiago Manuel.
A realização deste ciclo expositivo revelou-se uma aposta cultural importante que é preciso manter. Criaram-se novos públicos e melhorou-se a oferta de conteúdos na área da ilustração e das artes plásticas destinados à população escolar nos diversos graus de ensino. Neste volume, reunimos os ilustradores já apresentados na Biblioteca Municipal no período de tempo indicado: João Fazenda, André Carrilho, Luís Manuel Gaspar, Cristina Valadas, João Vaz de Carvalho, Isabel Baraona, Miguel Rocha, Daniel Lima, Ana Biscaia, Cristina Sampaio, Luís Afonso, Maria João Worm, Evelina Oliveira, Sebastião Peixoto, Marta Madureira. É uma homenagem aos artistas portugueses e um precioso instrumento cultural de estudo e de trabalho ao dispor do público, dos professores e dos alunos.

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, ilustração, referência

Fanzineteca de Alpiarça

Um dos mais estranhos resultados de uma pesquisa que fizemos, de repente, num sítio oficial de uma Câmara aparece a página da Fanzineteca de Alpiarça! Ena! Tem mais tomates que a populista Junta de Freguesia dos Olivais em relação à Bedeteca de Lisboa – que coitada, já não é a única instituição pública com um acervo de fanzines.

Altamente! Esperamos que cresçam!!!

Deixe um comentário

Filed under referência, zines

Ordinário

Vai sair O Combate Quotidiano de Manu Larcenet uma BD com “laivos autobiográficos”, acontecimento editorial tão pouco emocionante como ouvir os Bush invés de Nirvana – ou ler isto invés das BDs de Jean-Christophe Menu ou Fabrice Neaud

O autor, com Lewis Trondheim (o principal culpado da infantilização da BD autobiográfica), tem a série (incompleta) Os Cosmonautas do Futuro na selecta Bedeteca Ideal. Há autores que deviam ficar onde estão bem, a entreter crianças e não mexer em assuntos sérios.

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd estrangeira