Diários do Corona

A Fojo e O Gorila voltam à carga com o segundo volume de Diários do Corona de Bruno Borges.

Em pleno cativeiro forçado Bruno Borges abriu quatro janelas da sua casa e deixou-nos espreitar o desenrolar dos seus dias de confinamento, a braços com a família irrequieta e um par de animais que forçaram a entrada. Levar uma vida com tantos bichos não deve ser tarefa simples, mais ainda quando o mundo lá fora é um osso duro de roer. São assim os Diários do Corona. Quarenta entradas do diário desenhado do autor, agora compiladas em livro. Espelham quatro meses dos efeitos da pandemia de Covid-19 em Portugal, e o absurdo, medo e paranóia que a ela estão associados. O sentido de humor e ironia patente nos abraços ao medo, e nos pontapés às pedras do caminho, parecem ser a maneira mais saudável de evitar que os leões nos comam vivos.

Já andam por aí a circular exemplares e já chegou um à Bedeteca de Lisboa.

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd portuguesa, obituário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s