Category Archives: acervo da bedeteca

Stop the Press (23)

Já se encontra na Bedeteca de Lisboa o último número do jornal “anarco-centenário” A Batalha, em constante mutação editorial e que neste número publica um novo trabalho em BD do catalão Max, intitulado Manifestamente Anormal, um “panfleto e catarse” feito pelo artista durante o confinamento. A BD surge nas páginas centrais do jornal como suplemento “dobra-e-corta-tu-mesmo”. É de referir também a BD de três páginas de Gonçalo Duarte sobre a história do centro social Seara – a sua ocupação e violento despejo.

De resto, entre as diatribes com a sociedade capitalista e do espectáculo encontramos ilustração (Dois Vês, João Carola, André Pereira e o australiano Michael Fikaris que assina a capa) e resenhas críticas a vários livros de BD, como já não acontece na imprensa escrita há décadas!!

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd portuguesa, ilustração, press center, referência

Pão e Rosas

s908173810891404802_p53_i3_w2048

Estão disponíveis na Bedeteca de Lisboa os dois números de Bread and Roses, jornal gráfico de intervenção social dirigido pela Silent Army da Austrália. Ou seja, deve ter chegado pelas mãos do autor Michael Fikaris. É uma publicação que alia muito bem imagem com textos políticos, de tal forma que os jornais Mapa ou Batalha poderiam seguir…

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd estrangeira, ilustração, zines

Quinta do Heptameron

d5dc8230bbe742dfa116f0e0bd9d052a

Uma bela pérola que nos trouxe a mais ou menos regressada Quinta-Feira das Novidades na Bedeteca de Lisboa: Heptameron de María Colino é uma adaptação de alguns contos eróticos medievais. Colino foi uma autora de BD e ilustradora espanhola com um grafismo feroz que não deixa ninguém indiferente. Escrevemos “foi” porque entretanto dedicou-se à antropologia e vive nos Amazonas…

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd estrangeira

Stripburger 75

A Bedeteca de Lisboa pode ter muitos problemas mas pelo menos com a revista eslovena de BD Stripburger não costuma falhar e deverá receber o novo número desta publicação que já ultrapassa 25 anos de existência! 

Número dedicado à Itália com um grupo de autoras – Sarah MazzettiCecilia ValagussaEliana AlbertiniMargherita MorottiAmbra GarlaschelliSerena Schinaia,… – e artigos sobre o colectivo Valvoline – de onde virá o conhecido Lorenzo Mattotti. Na edição também há uma BD de uma autora portuguesa, a Patrícia Guimarães.

A revista é redigida em esloveno e em inglês. Apesar de não haver alguns números deste projecto exemplar, sobretudo os primeiros e alguma da numeração confundir-se com os livros antológicos, a Bedeteca têm quase toda a colecção deste título para consulta e empréstimo.

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd estrangeira, bd portuguesa, zines

Planície Pintada na Bedeteca

Como não dê-mos por este álbum? Planície Pintada de Diniz Conefrey e Maria João Worm é um belo álbum de banda desenhada com quatro textos indígenas da América do Norte – Árvore TíliaAlce Negro SonhaA Sabedoria e Memória. Publicado pela Quarto de Jade, é de admirar (ou talvez não) que não tenha sido escrita nenhuma resenha crítica sobre o livro que não só tem um imaginário único além de um processo de criação misterioso – por exemplo, quem é o desenhador? Conefrey? Worm? Os dois? Estamos perante alguma parceria a quatro mãos como Dupuy-Berberian, “Cão Capacho Bósnio” de Max Andersson e Lars Sjunnesson, Gigi i Gigi, Ruppert & Mulot?

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd portuguesa

Harry Potter para miúdas…

O mercado de BD para teenagers está tão em alta como a dos adultos – ou porque a BD editada em Portugal sempre foi para jovens ou porque o “adulto” continua em baixa, ainda não percebemos bem… Harrow County é uma série de fantasia da editora G.Floy de autoria de Cullen Bunn (a) e Tyler Crook(d), dois “autores-CVs” da indústria dos “comics” dos EUA, editada originalmente em 2015 pela Dark Horse.

A Bedeteca de Lisboa tem os dois primeiros volumes e o quarto. O primeiro intitulado de Assombrações sem Fim (Oh-my-God!) e conta-nos a viagem iniciática de uma jovem rapariga numa terra imbuída de sobrenatural. Uma história terrível e onírica ao estilo “southern gothic”… Quanto ao segundo volume (imagem) dizem que Depois de desvendar a estranha e terrível história de Harrow County, bem como a sua bizarra ligação às suas gentes, Emmy forjou uma nova e profunda relação com as terras que a rodeiam e com as suas criaturas – mas enquanto Emmy procura aprofundar a sua relação com os seus vizinhos da vila, uma presença ao mesmo tempo familiar e sinistra reúne uma força negra com a qual irá desafiá-la… Gulp!

Sem o terceiro volume no acervo, o melhor é não tocar no quarto volume senão poderá haver maldição! Ai ai…

PS – a série entretanto já vai no sétimo volume, acabadinho de sair!

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd estrangeira, miúdos

Unicórnio guna

Chegou à Bedeteca de Lisboa Guni, o Unicórnio dos italianos Tauro (a) e Chiara Karicola (d) pela Pass / Zero a Oito. Uma boa alternativa às Disneys, contendo todo os corantes e conservantes para a criançada viver as fantasias da vida. Não ensina a destruir monumentos colonialistas, no entanto.

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd estrangeira, miúdos