Category Archives: bd portuguesa

Atrito + Sapata

21762762_1564353393586420_5314905016403708067_oAtrito apresenta as aguarelas do livro de desenhos e textos de viagem de André Carrilho que, mais do que fazerem a continuação dos percursos iniciados com Inércia (2013), marcam o seu fim. Porque às vezes é preciso parar para poder seguir em frente. Afinal, cada desenho resultou de uma longa paragem em frente a cada um dos lugares. Acabada a obra, nada ficou como antes. Nem a paisagem e menos ainda o artista. Avancemos. Incluído na 8ª Edição do Bairro das Artes – amanhã na Abysmo às 19h.

À mesma hora e mesmo dia até porque está também inserido no Bairro das Artes acontece na STET o projecto Sapata Press, editora transnacional, sem fins lucrativos, com foco em banda desenhada/ quadrinhos de autoras de países de língua portuguesa. Na senda do feminismo interseccional, tenta inverter a sub-representação de mulheres e pessoas não-binárias nos espaços de produção de banda desenhada/ quadrinhos e a secundarização destas na história. Para este evento foram convidadas uma autora brasileira e uma portuguesa, que lançam em simultâneo publicações de cunho biográfico/ político e (ou) experimental: Sensui de Dois Vês (imagem em baixo) e Lado Bê de Aline Lemos.

sapataz

 

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under acontecimentos, bd estrangeira, bd portuguesa, ilustração, zines

Quinta do Bongolê

bongole2

Chegou na Quinta-Feira das Novidades da Bedeteca de Lisboa os dois números de um fanzine do Brasil, o Bongolê Bongorô. Quem faz as mais de 90 páginas A5 é um tal de Melius que ultrapassa a escola Chiclete Com Banana com muita pinta mantendo sempre aquele humor sacana nas bd’s (com direito a poster!), um psicadelismo maconheiro, desenho livre, textos marados, tudo o que é necessário para um gajo ficar alegre num fim de dia xunga… Obrigadão, cara! O maior mistério ainda vai ficar na questão da lombada brochada (grande termo, hein?) que tem lá escrito Cartilha de Pesca Submarina nº36No segundo número participaram uma série de autores portugueses como Pepedelrey, João Cabaço e André Lemos.

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd estrangeira, bd portuguesa, zines

Graite fanzaine!

graitestuff11Chegou à Bedeteca de Lisboa um exemplar de Graite Stuff #1 do Panda Gordo, mau!, que mania de chamar ao autor/ editor João Sobral de “Panda Gordo”…

No formato A5 como qualquer bom fanzine que se preze e todo ele produzido de forma caseira, este zine publica uma BD em que Sobral desenvolve uma galeria de personagens meio-losers e meio- empreendedoras (venha o Diabo e escolha) numa observação económico-social que este autor emigrado na Glásgua nos tem habituado. Haverá realmente continuação deste título?

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd portuguesa, zines

Na mó de cima!

20954108_732478463610028_7404488014200098522_n

Parece que foi ainda ontem que saiu o Outro Mundo, Ultra Tumba de Rodolfo Mariano e já lá vamos no segundo volume da sua série saiu agora um novo volume de BDs deste autor. Rock Bottom é um fanzine A4 com várias BDs e pretende ter seis números.

A Bedeteca de Lisboa já tem disponível os dois números!

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd portuguesa, zines

Stop the press (14)

monde_diplo

Dois jornais “do contra” a publicarem BD no mesmo mês de Agosto! E o mesmo autor, o Marcos Farrajota. Na edição portuguesa do Monde Diplomatique responde com uma BD de página inteira se os intelectuais devem ou não intervir civicamente em nome de uma causa. N’A Batalha inicia uma tira (humorística?) sobre “artes modestas” – termo cunhado por Hervé Di Rosa e divulgado numa conversa com este autor em Maio, evento esse referido na tira. O José Smith Vargas já não está sozinho…

Os jornais já estão disponíveis na Bedeteca de Lisboa.

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd portuguesa, press center

Quatro curadores

Quatro_Elementos_horizontal_porto.

Vai até dia 17 de Setembro a Feira do Livro do Porto – bem mais simpática que a de Lisboa, diga-se, mostrando que mais vale uma Câmara a organizar um evento destes com as livrarias da sua cidade que uma câmara a negociar com uma APEL… Curiosamente no mesmo dia da abertura da Feira eis que na Galeria Municipal do Porto inaugurou uma exposição de artes plásticas contemporâneas intitulada de Quatro Elementos.

Congrega pintores, escultores, desenhadores, videoartistas, músicos e outros artistas num diálogo com a obra de Sophia de Mello Breyner Andresen, figura central da Feira do Livro (…) Comissariada pela Câmara do Porto, Quatro Elementos é a terceira exposição do ano na Galeria Municipal e encerra com o Fórum do Futuro, em Novembro. Até lá, propõe um discurso a quatro vozes sobre um tema simultaneamente transversal à obra de Sophia e ao debate que vincula a edição deste ano do Fórum: o Planeta, todos os seus elementos, e a forma como a humanidade neles se inscreve na contemporaneidade.

Os quatro elementos são os quatro curadores convidados para desenvolver o projecto expositivo. São também o Fogo, a Terra, o Ar e a Água. A cada curador, o seu elemento: Fogo – Pedro Faro, Terra – Eduarda Neves, Ar – Nuno Faria e Água – Ana Luísa Amaral. De realçar que nestas exposições encontram-se trabalhos de Mattia Denisse e Rudolfo com o seu Musclechoo / Trump Card – a única BD da exposição.

De entrada livre, Quatro Elementos fica patente até 12 de Novembro e pode ser visitada de Terça-feira a Sábado, entre as 10 e 18 horas, e aos Domingos entre as 14 e as 18 horas. Durante o período da Fera do Livro do Porto, até 17 de Setembro, o horário é o seguinte: Domingo e Segunda-feira – entre as 11 e as 21h30, de Terça a Quinta-feira – entre as 10 e as 21h30, Sexta e Sábado – entre as 10 e as 23h.

Deixe um comentário

Filed under acontecimentos, bd portuguesa, ilustração, outros media

Pixel Serrão

tumblr_oorer984Kh1tjms3ko1_540

Saiu um volume da colecção mini kuš com uma BD da portuguesa Cátia Serrão. Nesta mesma colecção encontramos a estreia de Amanda Baeza e mais recentemente um livro de Daniel Lima. Um exemplar deste livrinho intitulado Acquisition já chegou à Bedeteca de Lisboa!!!

Entretanto é de chamar atenção para o facto que Serrão e Lima participaram num número da antologia dedicada ao Dada e que este foi nomeado para os Prémios Eisner mas que infelizmente não venceu. Era apenas um dos prémios mais importantes nos EUA relativos à BD…

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd portuguesa