Category Archives: bd portuguesa

Re-Falo-Barato

23376331_877643599066318_4993929142350594884_n

Inesperada a reedição de Zé Inocêncio : As aventuras extra ordinárias dum Falo Barato de Nuno Saraiva. Álbum editado originalmente em 1997 pela BaleiAzul e Bedeteca de Lisboa, na colecção Bedeteca – uma colecção dedicada à recuperação de BD portuguesa publicada em periódicos, tendo publicado várias obras importantes como as de Relvas, Cottinelli Telmo, Ana Cortesão, Fernando Bento, Sérgio Luís e Luís Félix.

Uma reedição em Portugal é raro, estando esta iniciativa a cargo da Procyon uma jovem e ilustrada editora dedicada aos jovens e aos nem tanto jovens! Seja lá o que isso quer dizer…

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under bd portuguesa, mercado, acervo da bedeteca

Amanhã há porrada em Alfama

cartaz_santa_web

O cartaz diz tudo, só falta dizer o que é este novo livro da Chili Com CarneJosé Santa “Camarão” (1902-1963) foi um dos maiores boxistas do mundo e com uma história de vida avassaladora.

Esquecido pelo tempo, Xavier Almeida propõe trazé-lo à memória com uma biografia baseada num caderno escrito pelo próprio Santa que relata a primeira parte da sua vida: da sua infância em Ovar à juventude em Lisboa, onde culmina com o inicio da sua vida profissional.

Esta é a parte menos conhecida do Santa Camarão, no entanto a mais épica. Pois é neste período que se constrói a sua personagem e a sua carga melancólica, triste, solitária, perdida…e talvez a mais fascinante.

É de referir a colaboração de Pato Bravo (aka de B Fachada, que por sua vez é aka de Bernardo Fachada) no argumento desta banda desenhada. Uma colaboração com Almeida que já vem do tempo da Violência Electro-Doméstica.

Deixe um comentário

Filed under acontecimentos, bd portuguesa

Quinta do Panda

mw1

Quinta-Feira de Novidades na Bedeteca de Lisboa e chegaram montes de “panda papers”!!! João Sobral tem uma editora chamada O Panda Gordo, nome que muita gente confunde com o seu editor que não tem nada de panda nem de gordo…

Chegou a versão brasileira, pela Bebel Books, de Money Worries #1 (imagem) de Sobral, edição muito mais catita e funcional que a original portuguesa. E as novidades propriamente ditas da editora, a saber:

  • No Mouth’s the Hum de Gore Krouta promissora estreia do misterioso autor Gore Krout, acerca das aventuras de um intrépido explorador conhecido por No Mouth;
  • Spare me de Disa Wallander, uma BD que mostra uma corrida existencial com interessante uso de fotografia e desenho;
  • Living room de Chris Kohler, sobre que psicopatologias o Capitalismo pode criar nos seres humanos!!!

Entretanto saiu também, com a Chili Com Carne, o livro que compila várias BDs de Mariana Pita entre 2013 e 2017, algumas publicadas em vários fanzines e na Internet, outras não… Esperamos por um exemplar de Lá fora os fofinhos a qualquer momento!!!

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd estrangeira, bd portuguesa, zines

HOJE: Berlim na ZDB

berlim

Já chegou à Bedeteca de Lisboa o livro Berlim, Cidade Sem Sombras de Tiago Baptista, sétimo volume da colecção LowCCCost da Associação Chili Com Carne, uma colecção de livros de viagem… para quem gostar de viajar sem apanhar transportes e gastar dinheiro!

Diz a sinopse: Entre Fevereiro e Abril de 2013, Tiago Baptista (Leiria, 1986) participou na residência artística Culturia em Berlim. Esse Inverno foi o menos luminoso em décadas e isso ressentiu-se na sua estadia, nos seus hábitos, nas suas impressões sobre a cidade, no seu trabalho e agora no resultado deste livro.

Segundo o autor: «aqueles meses sem sombras foram como um bloco monolítico de tempo que parecia não passar. Era como se o tempo tivesse ficado suspenso, como se não passasse porque aparentemente a luz também ela não se movia. Tentei que este livro falasse sobre essa falta de luz e também sobre a falha da memória. De facto, parece-me que o que guardamos são falsas memórias.

Este é um livro sobre fantasmas. Fantasmas de memórias e de uma cidade que já não existe, de um sistema que desapareceu mas que está ainda tão presente, nos edifícios, na História, no turismo, nas pessoas…»

Apresentação oficial na ZDB, HOJE, às 19h, com Joana Miguel Almeida e o autor.

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd portuguesa

Prego na Bedeteca

prego_capa_divulga-2

Chegou à Bedeteca de Lisboa o novo número da revista brasileira Prego, dirigida pelo ilustrador e músico Alex Vieira. Passado talvez uns quatro anos eis que que chega a sétima edição, fazendo assim dez anos de publicações, eventos e muita arte independente! Esta edição fecha a trilogia de revistas temáticas iniciada anteriormente na Prego nº5 (Edição Sonora), passando pela Prego nº6 (Edição Drogada) e finalizando com a Prego nº7 (Edição Fudida).

Neste número foram 60 artistas seleccionados, entre eles(as) brasileiros e estrangeiros – com um único representante português desta vez, Manuel Pereira (colagens) quando no passado passaram por lá vários autores de BD e ilustradores como Wasted Rita, ou RudolfoA Prego é uma grande antologia de quadradinhos, colagens, ilustrações, fotografias e uma entrevista inédita com o artista Mike Diana (EUA). Participam desta edição Alex Vieira, Allan Sieber, Cecília Silveira, Chico Felix, Guido Imbroisi, Sama, Tais Koshino, entre muitos muitos outros…

O autor/ editor visitou várias vezes Portugal ora em eventos como a Feira Laica ou BD Amadora (este lá este fim-de-semana para lançar este número) ora a solo tendo lançado o número seis na Sá da Costa quando esta livraria estava em auto-gestão e era muito mais interessante!

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, acontecimentos, bd estrangeira, bd portuguesa, zines

Brumas

img_20170216_115559

Encontram-se na Bedeteca de Lisboa os três livros de Amanda Baeza! Ou melhor as três versões do mesmo livro que reúne os trabalhos da autora entre 2012 e 2016… Na realidade isto foi uma parceria entre os três editores para reunir o trabalho desta estimada autora sendo a edição portuguesa a mais completa, a espanhola a mais bonita e a inglesa a mais universal.

A versão castelhana (à esquerda na fotografia) é Nubes de Talco  cuja qualidade editorial é máxima pois é uma edição da prestigiante Fulgencio Pimentel. Tem 128 páginas e um formato maior que as outras duas edições.

A versão inglesa (ao meio) pela letã kuš! (que tanto tem promovido BD portuguesa!) é Brume em formato A5 e com apenas 116 páginas. E a versão portuguesa (à direita) é Bruma pela Associação Chili Com Carne no mesmo formato mas com 160 páginas compilando quase duas dezenas de histórias, a maior parte delas inéditas em Portugal.

A autora nasceu em Lisboa, em 1990, cresceu no Chile e regressou a Portugal com 10 anos. Talvez seja por ter crescido entre dois hemisférios que haja quem diga que os seus desenhos vêm de outro mundo. No entanto sabemos que as bandas desenhadas seleccionadas neste(s) volume(s) baseiam-se em eventos e sentimentos reais. O seu grafismo tem tanto de assertivo como de mutante e é na fusão com as palavras que nos surgem estas originais narrativas e poesias visuais. Baeza actualmente reside em Lisboa e desde 2012 que trabalha para várias publicações internacionais. Nestes últimos quatro anos tem produzido um enorme corpo de trabalho profundamente poético (ó heresia no mundo da BD!) numa linhagem nacional que já nos ofereceu autoras maravilhosas como Isabel LobinhoAlice Geirinhas, Ana Cortesão, Isabel Carvalho, Jucifer e num contexto maior e contemporâneo Hetamoé e Mariana Pita.

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd portuguesa

Acrobatas na Bedeteca de Lisboa

2015-12-11 10.51.56

Apareceu o livro em acordeão Os Acrobatas de Marcos Trindade – um novo heterónimo de Tiago Manuel na Bedeteca de Lisboa.

Dizia em 2016 o comunicado da MMMNNNRRRG: Daqui a 100 anos, investigando o que foi as primeiras décadas deste milénio será impossível apagar a enorme corrupção das nossas actuais classes políticas, tal é a quantidade de registos que mostram a javardice dos nossos dirigentes, em que este livro será mais um testemunho deste nosso sofrimento. Como muitos livros nossos em que a superfície engana a profundidade dos conteúdos, infelizmente, muitos olharão para Os Acrobatas como um manual de auto-ajuda para os “(blow)jobs for the boys” que queiram subir ao céu. A queda no entanto será fatal…

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd portuguesa