Category Archives: bd portuguesa

Júlia Douda Barata Correria

julia-1

A editora de poesia Douda Correria que editou o livro do ano de 2018 volta à BD desta vez com um livrinho com BDs autobiográficas de Júlia Barata. Lançado na passada Sexta-Feira na Lua da Bika – A Vizinha, já se encontra um exemplar na Bedeteca de Lisboa.

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd portuguesa

Filhos da Puta

c2a443bd78bf41229fdb33abe6ee0cfe

Eis mais uma ofensa aos povos explorados das ex-colónias portuguesas e aos ex-combatentes da guerra colonial, desta vez com o apoio do Plano Nacional de Leitura. Dizemos apenas que o argumentista Luís Zhang deveria ler o Frantz Fanon invés do triste Filipe Melo e que o desenhador Fábio Veras deveria ir trabalhar para os EUA o mais rápido possível para não passar mais vergonhas.

Ah! Entretanto descobrimos que o PNL não é só constituído por “senhoras” mas inclui o sr. João Miguel Lameiras, que trabalha entre várias actividades no mercado da BD como “jornalista”, lojista, argumentista de BD e tradutor, como também colabora intensamente com um dos editores deste livro – a mesma dupla do “Bunda Desenhada”. Talvez as escolhas do PNL comecem a fazer sentido, excepto naquilo o que o próprio alega: As obras recomendadas pelo PNL2027 são apreciadas por uma equipa de especialistas independentes [sublinhado nosso], de reconhecido mérito e qualificação nas diferentes áreas do saber.

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd portuguesa

Ainda aí um Surto!

surto2

Anda por aí, sobretudo em Guimarães, um novo fanzine (preferem chamar de revista porquê?), impresso em risografia (noblesse oblige) de BD e poesia (ou serão as duas coisas uma só?) com participações de Bruno Borges, Aníbal Couto, Oliveira Martins e Gonçalo Duarte, Jana Rata, Frederic Felinn, Guru Mestre Jorge, Daniel Lima, João Silvestre, João Ferreira e Dj Pombogo. Chama-se Surto e é editado pela Sarna!

Deixe um comentário

Filed under bd portuguesa, zines

FLOEMA DORSAL

Em Abril de 2011 as edições Quarto de Jade publicaram o seu primeiro título, Os Animais Domésticos da autoria de Maria João Worm. Oito anos volvidos apresentamos um novo livro, Floema Dorsal de Diniz Conefrey, um ensaio de 236 páginas que conjuga banda desenhada abstracta e figurativa, no qual se incluem três narrativas a preto e branco e duas a cores: Nas rajadas de um sono, Impermanência, Onde estão as borboletas, Cigarra, O lugar sem espera. As três primeiras sequências são inteiramente visuais, terminando com duas histórias complementadas por narração escrita. O tema Cigarra foi escrito e desenhado conjuntamente com Maria João Worm. Esta edição encontra-se disponível para venda no nosso site: http://www.quartodejade.com/shop_books.php

Na rajadas de um sono

O autor deste livro é um lisboeta que tem na Cidade do México uma morada sentimental. Adicionou à formação autodidacta o curso de desenho, na Sociedade Nacional de Belas Artes. Durante vários…

View original post mais 88 palavras

Deixe um comentário

Filed under bd portuguesa

Rentrée (iii)

Buraco-da-Torre.jpg

E voltamos à Tinta nos Nervos: «Mata-Borrão» é o nome de um conjunto de acções que vai passar a ter lugar na Tinta nos Nervos entre ou durante as exposições de longa duração.

O «Mata-Borrão» absorve o tempo e interfere no espaço. Paralelamente ao calendário das inaugurações, a Tinta nos Nervos abre espaço a mostras de curta duração, intervenções pontuais associadas a eventos diversos, como lançamentos ou encontros na livraria, efemérides ou celebrações.

O primeiro «Mata-Borrão» decorre entre dias 10 e 14 de Setembro, com uma ocupação e venda de serigrafias do colectivo Oficina Arara, do Porto. No Sábado, dia 14, pelas 17h, será lançada a publicação colectiva, de textos e imagens, Buraco da Torre. Estarão presentes membros da Oficina Arara e alguns dos seus colaboradores. O evento de dia 14 ainda incluirá o lançamento de Uma cidade mais-que-perfeita, do selo Gabinete Paratextual.

Mas o Buraco depois continua a festa na Aposentadoria às 20h onde reune uma caterva de malfeitores sonoros, meliantes gráficos e apresenta uma exposição de base adstringente seguida de uma sessão estapafúrdia de concertos e performances. Jantar Vegetariano a partir das 20h30.

Ao número#9 o pasquim satírico pró-lírico reune em oitenta e oito páginas uma extensa lista de escavadores de buracos: A. da Silva O., Alex Vieira, Ana Torrie + Carlos Pinheiro, André Lemos, André Ruivo, Antigoni Geronta, Arlindo Silva, Bambi Kramer, Benjamin Brejon, Brulex, Bruno Borges, ceci de f, Christina Casnellie, Craoman, Damian Valdes Dilla, Dav Guedin, Dinis Santos, Ece Canli, Elías Taño, Fabrizio Matos, Fernando Brito, Filipe Silva, Frederico Duarte, Frederico Lobo + Di, Gabriel Evrard, Gonçalo Duarte, Gonçalo Pena, Héctor Arnau, Igor Hofbauer, Inês Viana, Irina Pereira + Miguel Almeida, João Alves, João Faria, João Fonte Santa, João Maio Pinto, João Pádua, Joëlle Ghazarian, José Feitor, José Mário Branco, José Smith Vargas, Júlio Henriques, Júlio Mendes Rodrigo, Jurictus, Kostia Botkine, Leonardo Rito, Luís Henriques, Manuel João Vieira, Marco Mendes, Mariana Caló + Francisco Queimadela, Mariana Malhão, Mário Moura, Mariya Nesvyetalo, Martín López Lam, Miguel Carneiro, Miguel Jacques, Nuno Pinto, Nuno Sousa, Olivier Allemane, Pakito Bolino, Pascal Leyder, Pedro Levi Bismarck, Pedro Nora, Pedro Vieira de Moura, Polliana Della Barba, Raphaël Decoster, Regina Guimarães, Ricardo Castro, Rodrigo Neto, Rodrigo Queirós, Rostia Kunovsky, Ruca Bourbon, Rudolfo, Rui Neto, Rui Silva, Saguenail, Teresa Câmara Pestana, Tiago Mesquita Carvalho, Tommi Musturi, Usurpária, Vasja Lebaric, Veljko Onjin, Virgínia Valente, Von Calhau, Xavier Almeida e Zven Balslev.

Deixe um comentário

Filed under acontecimentos, bd portuguesa, outros media, zines

Rentrée (ii)

69064418_2572140116157996_763494595085467648_n

Outra iniciativa de rentrée cultural, também protagonizada por outra loja de BD, a Legendary Books, que orgulha-se de apresentar: Legendary Horror Stories – volume um. 4 histórias, 4 estilos, 8 autores, 1 elemento comum a todas as histórias, do slasher americano ao terror psicológico e introspectivo, do poema fúnebre à sátira política.

Com curtas das duplas André Oliveira e Pedro Cruz, Aragundes Bicho e Anouk Aukine, Nuno Duarte e Rita Alfaiate, Tiago Cruz e Inês Garcia e capa de Jorge Coelho (…) Lançado ontem, 11 de Setembro, no MotelX eis que já se encontra um exemplar na Bedeteca de Lisboa.

Deixe um comentário

Filed under acontecimentos, bd portuguesa

1984-2018

capa-pepedelrey-baixa-resolução-1

Chegou à Bedeteca de Lisboa um livro de Pepedelrey lançado o ano passado pela Escorpião Azul, trata-se de Antologia Gráfica 1984 – 2018 de 208 páginas que reúne produção artística composta por bandas desenhadas, ilustrações, cartoons, relatos e apontamentos. Arrumados em caixas e gavetas ou simplesmente esquecidos em blocos e cadernos. Esta edição recupera trabalhos publicados em fanzines e acrescenta os inéditos, sem uma imposição narrativa. Existe uma coerência espontânea e a orientação editorial foi cedendo às deliberações cinéticas do artista.

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd portuguesa