Category Archives: ilustração

Stop the Press (18)

batalha282

Tem melhorado de número para número o jornal A Batalha, a começar por ter mais colaborações de ilustradores – André PereiraJoão Carola e Dois Vê (capa) – bem como as BDs de Marcos Farrajota e Walt Thisney. Neste novo número, que já se encontra na Bedeteca de Lisboa, continuam a secção dedicada a resenhas críticas, onde vamos encontrar artigos dedicados a vários fanzines e livros de BD – como os últimos do Max e Anders Nielsen – e um texto sobre “Estilo como arma do Capitalismo” pelo finlandês Tommi Musturi.

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd portuguesa, ilustração, press center, referência

João Catarino

2019-01-catarino-ao-passevite

Amanhã, às 19h na Passevite (Lisboa), exposição de desenho de Nuno Catarino.

Fronteira entre um fim e um começo. Interface vulnerável entre dois sistemas frágeis. Andar sobre as vagas, flutuar, deambular, terra estreita de liberdade. Os desenhos expostos são feitos na sua maioria em cadernos de viagem de forma presencial neste enquadramento. Na sua origem não se destinam a uma exposição, nem se inscrevem em qualquer intenção projectual, são feitos para nada, ou talvez pelo simples prazer que o tempo proporciona na imersão directa sobre estes lugares.

Deixe um comentário

Filed under acontecimentos, ilustração

Sunshowers

49187804_2409716992434776_552852146005999616_n

Que belo início de ano! Ema Gaspar organiza na Ler Devagar, uma exposição com trabalhos de Adrienne Kammerer (Canadá), Chou Yi (Formosa), Ema Gaspar, Fuko Ito (Japão), Ibuki Sakai (Japão), Moxila (ou deveria ser Mariana Pita?), Nhozagri (China), Nichole Shinn (EUA), Ruohan Wang (Alemanha), Simão Simões e Teng Yung Han (Formosa). Intitulada de Sunshowers está patente até 3 de Fevereiro, e bem vale a pena ir ver a energia deste grupo, especialmente para os que já vomitam Ós!, miseráveis e outras palermices gráficas…

Deixe um comentário

Filed under acontecimentos, ilustração

Ressaca Raia (3/4)

tumblr_inline_pawevyVi4U1sk4k85_1280

Outra beleza editorial vinda da Raia 3Colecção 2018 de Ema Gaspar é um catálogo de desenhos desta ilustradora que tem vindo a surpreender muita gente. Colecção 2018 é um graphzine impresso a cores sob papel de arquitecto, o que aumenta a fantasmagoria das ilustrações – que ficam sobrepostas.

Entretanto, a autora tem espalhado o seu trabalho de desenho e BD em várias publicações estrangeiras como a letã š! (essa “embaixada portuguesa”), Klub Zin (da Polónia) e Freaker UNLTD pela DDOOGG (Canadá). De referir que no caso da BD na š!, autora explora o tema do aborto, assunto que nos lembra quase nunca tocado na BD portuguesa… curioso, nunca pensamos nessa lacuna.

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, ilustração, zines

HOJE: Abraços

Draft_Convite_Abracos_04

Novo livro de André Ruivo com e na STET

Deixe um comentário

Filed under acontecimentos, ilustração

Pedrado

48266870_1125559077625816_1498505070143078400_o

Acontece de tudo este fim-de-semana, tal como a apresentação do livro Stoned de Nuno Amorim na Passevite que ontem teve lá o Marcellus Hall e que inaugurou uma exposição de ilustração de João Fazenda este mês. C’est très vite…

Deixe um comentário

Filed under acontecimentos, bd portuguesa, ilustração, zines

Marcellus Hall HOJE na Passevite

46305650_2083837844992746_2218749005255409664_n

Marcellus Hall voltou o fim-de-semana passado à Galeria da Mundo Fantasma, dez anos depois de a inaugurar! Números redondos assim valem bem a pena! Parabéns!

Nota de imprensa: De volta ao Porto (…) na Mundo Fantasma, inaugura a exposição Virtual Reality de Marcellus Hall, hoje um conhecido autor/ ilustrador Nova Iorquino que há 10 anos veio abrir pelo primeira vez o espaço galeria da livraria Mundo Fantasma. 
Com este regresso surge também o lançamento de Hitchhiker um zine impresso em risografia e Virtual Reality, o terceiro número da colecção Minimizine, editados pela Mundo Fantasma e atelier 3|3. Na exposição para além das publicações assinadas pelo autor estarão em destaque ilustrações originais das mesmas e de outros trabalhos seus, entre as quais de Kaleidoscope City (Bittersweet), dentro da banda desenhada, a sua primeira novela gráfica, desde logo muito bem recebida pela crítica, elogiada por autores icónicos, como Adrian Tomine e Peter Kuper, mas também por actores, como Bob Odenkirk (sim, o mesmo de Breaking Bad e Better Call Saul).

Marcellus Hall teve uma infância e adolescência, no mínimo, turbulentas. Nascido em Minneapolis, em data indeterminada, já que todos os registos de nascimento dele perderam-se numa inundação, fez de tudo um pouco para ganhar a vida: desde vender caricaturas na rua a limpar neve. 

Mais tarde mudou-se para Nova Iorque e recebeu uma bolsa para estudar na Escola de Design de Rhode Island, onde foi um dos melhores alunos. Foi por essa altura que aprendeu a tocar guitarra e harmónica, fundou os Railroad Jerk, banda a qual editou quatro álbuns pela Matador; depois os White Hassle, outros quatro álbuns pela mesma editora e o EP “you” (Isaac Brock, dos Modest Mouse gosta tanto desta música que tatuou o título no braço); desfeita a banda, seguiu uma carreira solo editando “The First Line”, 2011, pela Glacial Pace e “Afterglow”, auto-editado em 2013. 

Voltando à ilustração, decidido a seguir uma carreira nesta área, iniciou o seu percurso em pequenas revistas e rapidamente passou a colaborar com regularidade para publicações como The Wall Street Journal, Habitat, The Atlantic Monthly, Time e The New Yorker, para a qual assinou algumas capas, sendo a primeira, “Unaffordable Eden” de 2005, a mais polémica e comparada muitas vezes com “View of the World”, feita para a mesma revista em 1976 por Saul Steinberg. O que, para todos os efeitos, é um valente e enorme elogio. Entre ilustrações para revistas, livros infantis e capas de livros (para editoras que vão desde a Simon & Schuster até à Penguin), o trabalho dele é seleccionado com regularidade para os anuários American Illustration, Communication Arts e Society of Illustrators.

Com um traço esguio, solto e pouco detalhado, ilustra o quotidiano nova-iorquino como poucos, fazendo dos prédios e ruas tão carne e osso como quem neles vive ou por elas se passeia.

ATENÇÃO lisboetas! O autor esteve também (ontem) na BdMania e HOJE às 19h estará na Passevite para autógrafos e dois dedos de conversa…

Deixe um comentário

Filed under acontecimentos, bd estrangeira, ilustração, zines