Category Archives: mercado

Vapor

NGIII_08Saiu a 18 de Agosto do ano passado com o jornal Público e eis que chegou hoje à Bedeteca de Lisboa o livro Vapor de Max. Esta foi a melhor notícia de 2017 porque finalmente este autor foi publicado em formato livro depois de nos ter visitado muitas vezes nos festivais de BD do Porto, Lisboa, Amadora e Beja… Claro que o autor foi publicado na revista Quadrado mas isso não basta!

Sinopse: Vapor, um eremita exilado num estranho deserto bastante frequentado, enfrenta a tentação sobre as mais diversas formas, numa história surrealista, entre o minimalismo e o género fantástico, marcada por um humor delirante. Criador de Peter Pank, editor da revista Nosotros Somos los Muertos, um dos nomes maiores da El Vibora e colaborador frequente da New Yorker, o catalão Max, na sua fúria contra o mundo e no seu carinho pela arte dos comics, criou um heroísmo perfeito; tão absurdo que dói no nervo exacto onde a arte se deve sentir.

Entretanto chegaram mais títulos da última edição da Colecção Novela Gráfica e parece confirmar o que pensámos na altura, que este era o único título interessante da colecção, que só deu desilusões. Lamentamos ter divulgado o “light” Vivès e o bimbo do Hanuka. Na altura escrevemos isto: não queremos comprometer a nossa missão de divulgar obras em que não tenhamos um sentido de vazio após a sua leitura. Esperemos voltar a escrever sobre os outros títulos daqui um ano quando os livros chegarem à Bedeteca de Lisboa. Temos pena mas também temos pena da nossa carteira e a futura carreira universitária da nossa filha! Ao contrário dos primeiros dois anos da colecção em que foram lançados álbuns e autores de referência (Crumb, Baudoin,…) este ano a Colecção tem sido uma tanga – tanga por ser Verão ou tanga de opções?

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd estrangeira, mercado

A BD na Feira do Livro

Feira-do-Livro-de-Lisboa

Começou há poucas horas a 88ª edição da Feira do Livro de Lisboa, como sempre no Parque Eduardo VII, sem dúvida o maior evento português livreiro.

Daquilo que nos interessa, a BD, é de destacar que este ano mantêm-se a mesma oferta e visibilidade do ano passado. Ou seja, pouca. Para além do normal “Lixo da Leya” (que mesmo a preços baixos, nunca mais despacham o stock da BD editada neste milénio), a Devir e a Europress mantêm os seus stands e a Chili Com Carne volta a dividir stand com outros três projectos de edição independente – entre eles a Serrote!

No caso da Devir o aumento do stand tem haver sem dúvida com o crescimento no seu catálogo sobretudo na área “teenager” de Mangas – embora um dos stands é dedicado a jogos de tabuleiro. A Europress aumentou para três stands unidos e tornou-se numa espécie de distribuidora de quase toda a BD do mercado português, ou seja, representa todas as outras editoras existentes: Arte do AutorChili Com Carne, El Pep, G.Floy, Kingpin, MMMNNNRRRG, Polvo e Quarto de Jade. Talvez por isso mesmo que a Chili Com Carne (e a MMMNNNRRRG) pela segunda vez  desmarcam-se dessa “bedófilia”, pena que tenham ido parar a uma área cheia de “freaks” religiosos como a Zéfiro e o da Igreja da Cientologia (está na moda estar ao lado dessa má-onda)!

Deixe um comentário

Filed under acontecimentos, mercado

Anarco-Comix

71ec4c71-c9d9-4241-8300-e763472e48bd

Não é só o jornal A Batalha interessada em BD e Ilustração para saudar as causas libertárias. Recentemente saiu o Bestiário, uma publicação que é e não é uma revista. O primeiro número anda em torno do Nojo – isto é, também do abjecto, do grotesco, do pestilento, do repulsivo, do informe, do luto. Todos os meios de expressão que caibam na folha de papel são abarcados: poesia, ensaio, conto, fotografia, banda desenhada, desenho, ilustração, coisas a meio disso. Nele convergem diferentes tipos de discurso: teoria política, música, filosofia, literatura, artes plásticas, cinema. Não aspira a coisa nenhuma senão ser lido. Participam Luís Henriques (capa), Zoe Näf, Ricardo Castro, Beatriz Bagulho, Ana Matilde Sousa, Hetamoé, António Baião, Sara Franco no que toca ao que nos interessa neste blogue.

2018_da_miseria-capa_2048x2048No meio das comemorações do Maio de 1968, a Antígona lançou Da Miséria no Meio Estudantil (original de 1966) que é um dos textos situacionistas mais célebres (…) Pequena bomba contestatária, deflagrou no Escândalo de Estrasburgo, quando jovens iconoclastas, eleitos no meio da apatia geral para a associação de estudantes local, fizeram questão de a dissolver e de publicar este libelo às custas da universidade. Este incendiário panfleto apontava o dedo à domesticação e à infantilização da camada estudantil, denunciando as universidades como «organizações institucionais da ignorância», ao serviço da sociedade de consumo (…) é agora republicada com vários anexos, entre os quais a banda desenhada O Regresso da Coluna Durruti, de André Bertrandque há quem diga que foi o gatilho para as pedras voarem por cima dos porcos.

Deixe um comentário

Filed under bd estrangeira, bd portuguesa, mercado, referência

Puja gordi!

24879807_1532059476860288_4860048216174112699_o

Abriu há um ano uma nova livraria em Lisboa, facto que é de admirar numa cidade reduzida a “alojamento local” e “tapas”. Falamos da Tigre de Papel. Mais interessante ainda é que começaram a editar e o segundo livro que publicaram foi de BD: Gravidez de Júlia Barata.

No seu habitual tom cómico-punk, Júlia Barata transpôs para esta novela gráfica a sua experiência de maternidade (…) com um sentido de humor a toda a prova, nos transporta para uma experiência que cruza várias cidades, pessoas e encontros.

Júlia Barata, actualmente a residir na Argentina, esteve em Dezembro do ano passado em Portugal para participar em sessões de lançamento e apresentação do livro – uma delas com Pedro Moura. A autora já tinha publicado sobre a sua emigração no livro Zona de Desconforto mas agora surge a contar em pormenor as dificuldades da gravidez, em alguns casos com representações bem engenhosas. É melhor que aquelas chachadas do Baby Blues e Cathy – nem se compara!

A Bedeteca de Lisboa já tem um exemplar no seu acervo – não foi preciso esperar nove meses! – bem como a edição castelhana / argentina pela Musaraña.

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd portuguesa, mercado

ALLvalade

Imagem_NovaMorada

Passeamos ontem pelo bairro de Alvalade e foi só surpresas:

  • Um quiosque de Design e Arquitectura logo à saída do metro, A Banca 31
  • Stet, loja de livros de artista e fotografia, que andou a saltar nesta cidade gentrificada, passou para este bairro…
  • E na mesma rua, uma nova loja de BD, a Legendary Books, que enfim… é mais do mesmo das lojas de BD em Portugal: importação de “comic-books” com super-gajos com as cuecas à mostra, manga para os teens e bonecada de plástico…

Também mais do mesmo mas muito maior, mais arejada e bonita é a nova loja da Kingpin Books na Avenida Almirante Reis nº82-A – ao lado de uma Igreja da Cientologia, só avisamos deste facto para quem não souber distinguir as imagens fantasiosas do Kirby e da seita, you never know! Parabéns pela iniciativa!

Deixe um comentário

Filed under mercado

RAIA este fim-de-semana

28423163_151777985635791_7973100671559345777_o

Programa AQUI

Deixe um comentário

Filed under acontecimentos, mercado, zines

Regresso da Morta

poster_marco_web_ema_preview.png

Andou desaparecida, volta a Feira Morta este fim-de-semana na bela SMUP – na Parede. Vai ser fixe!

Deixe um comentário

Filed under acontecimentos, mercado, zines