Category Archives: miúdos

Pilgrim completo!

Estão disponíveis, finalmente, na Bedeteca de Lisboa todos os volumes de Scott Pilgrim, BD de culto e bastante premiada nos EUA criada pelo canadiano Bryan Lee O’Malley. Agora os miúdos e miúdas vão poder tudo sem interrupções!

Esta foi a primeira incursão da editora portuguesa Booksmile na bd, à qual fez um bom trabalho na tradução, legendagem, edição e “timing” dos livros – a série foi adaptada para cinema e exibida em Portugal.

Obra seleccionada para a Bedeteca Ideal.

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd estrangeira, miúdos

Filminhos em Fevereiro

A Zero em Comportamento continua a passar as suas sessões de cinema da crianças intituladas Filminhos Infantis à Solta pelo País pela Biblioteca dos Olivais. A próxima sessão está programada para 8 de Fevereiro, às 15h, proporcionando deste modo uma oferta diferente não só à população local, mas também a todos de fora que pretendam usufruir deste maravilhoso espaço.

Entrada: 3€ por pessoa.

Deixe um comentário

Filed under cinema de animação, miúdos

Quinta da Teengoth

mil_tormentas

Chegou à Bedeteca de Lisboa nesta Quinta-Feira de Novidades o livro Mil Tormentas do autor de BD mexicano, residente em Berlim, Tony Sandoval que visitou vários festivais portugueses nos últimos anos.

Sinopse: Solitária e introvertida, Lisa é uma adolescente com um fascínio bizarro por pequenos seixos e objectos incomuns. Impelida pela sua curiosidade incontrolável a atravessar uma velha árvore de contornos ímpares, depara-se-lhe um mundo diferente onde a sua obsessão coleccionista levará ao ressurgimento de um mal ancestral sedento de liberdade.

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd estrangeira, miúdos

Boneco Rebelde

bonecos

A Bedeteca de Lisboa recebeu a nova reedição de Boneco Rebelde, de Sérgio Luís apresentada no mês de Novembro de 2018, numa iniciativa da Câmara Municipal de Leiria.

Considerado um dos trabalhos marcantes de Sérgio Luís (1921-1943), o Boneco Rebelde foi originalmente publicado na revista O Papagaio, na década de 40 do século XX, e entrou num pioneiro filme português de animação, de 1941, assinado pelo autor.

Sérgio Luís foi, com o irmão Guy Manuel (1923-1943), um dos precursores da animação em Portugal, sendo ambos filhos do também artista Luís Fernandes. Com o lançamento da colecção em Leiria, um dos seus mais famosos trabalhos pode agora ser recordado. (…) A aposta na edição surgiu na sequência da exposição ReBelDes: desde Abril de 2017 que nas ruas de Leiria estão expostos pormenores da obra gráfica dos irmãos Sérgio e Guy, num trabalho que liga o Museu de Leiria e o Arquivo Distrital e que mereceu o Prémio de Marketing Cultural, atribuído já este ano pela Associação Portuguesa de Museologia. “Os nossos visitantes demonstram sempre um grande entusiasmo com esta personagem e com a vida do seu criador, Sérgio Luís” e, por isso, “esta exposição deixou clara a necessidade de se publicarem os volumes das aventuras do Boneco Rebelde, em versões que garantam o seu usufruto pelos novos aventureiros”. (…)  Nesta edição constam os volumes Aventuras do Boneco Rebelde, O livro mágico, O Boneco torna a sair do frasco, A ilha misteriosa e o catálogo ReBelDes: Sérgio Luiz e Guy Manuel.

Relembramos aqui da exposição que esteve na Bedeteca de Lisboa há 20 anos atrás e que sobreviveu num outro luxuoso catálogo.

Deixe um comentário

Filed under bd portuguesa, cinema de animação, miúdos, referência

Quinta da Monstra

7fff48a3f2014fc383186ede6a314cf0Nesta Quinta-Feira das Novidades na Bedeteca de Lisboa chegou o terceiro volume da série publicada cá pela Saída de Emergência – bem escolhido, diga-se, no meio de tanta trampa da Image. Monstress de Marjorie Liu (a) e Sana Takeda (d) é uma série de BD de Fantasia com a vantagem óbvia de incluir gatinhos fofinhos com três caudas.

Há duas formas de olhar para isto, ou dizer que as mulheres conseguem ser tão xungas como os homens (há palavrão e algum sangue, o que define as fantasias masculinas) apesar de não haver homoerotismo bárbaro; ou, que conseguem ser ainda ser melhores porque conseguem ser mais imaginativas que as outras tretas de Fantasia feitas por homens, embora tudo isto lembra um “mash-up” entre o “steampunk” de Miyazaki com o artesanato de Frezzato. Para quem tiver paciência histórias de bons e maus, ou seja, BD para miúdos… e miúdas!

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd estrangeira, miúdos

Harry Potter para miúdas…

PT-Harrow-County-2-Cover

O mercado de BD para teenagers está tão em alta como a dos adultos – ou porque a BD editada em Portugal sempre foi para jovens ou porque o “adulto” continua em baixa, ainda não percebemos bem… Harrow County é uma série de fantasia da editora G.Floy de autoria de Cullen Bunn (a) e Tyler Crook (d), dois “autores-CVs” da indústria dos “comics” dos EUA, editada originalmente em 2015 pela Dark Horse.

A Bedeteca de Lisboa tem os dois primeiros volumes e o quarto. O primeiro intitulado de Assombrações sem Fim (Oh-my-God!) e conta-nos a viagem iniciática de uma jovem rapariga numa terra imbuída de sobrenatural. Uma história terrível e onírica ao estilo “southern gothic”… Quanto ao segundo volume (imagem) dizem que Depois de desvendar a estranha e terrível história de Harrow County, bem como a sua bizarra ligação às suas gentes, Emmy forjou uma nova e profunda relação com as terras que a rodeiam e com as suas criaturas – mas enquanto Emmy procura aprofundar a sua relação com os seus vizinhos da vila, uma presença ao mesmo tempo familiar e sinistra reúne uma força negra com a qual irá desafiá-la… Gulp!

Sem o terceiro volume no acervo, o melhor é não tocar no quarto volume senão poderá haver maldição! Ai ai…

PS – a série entretanto já vai no sexto volume, acabadinho de sair!

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd estrangeira, miúdos

Quinta do Órfão

comboio2

Apareceu nesta Quinta-Feira das Novidades da Bedeteca de Lisboa o segundo volume da série O Comboio dos Órfãos de Philippe Charlot (a) e Xavier Fourquemin (d) que apesar dos maneirismos do mercado franco-belga – e de ser um livro da Arcádia que só tem publica redundâncias – não deixa de ser interessante enquanto romance histórico graças ao seu tema forte.

Sinopse: Na costa leste dos Estados Unidos, a onda de emigração maciça leva ao abandono de muitas crianças vindas da velha Europa. Miseráveis entre os mais miseráveis, crianças órfãs, abandonadas e maltratadas, sobrevivem à custa de pequenos furtos e mendicidade nas ruas de Nova Iorque. Só nesta cidade, eram cerca de 20 mil em 1854, ano em que foi posto em prática o primeiro programa de adopção, conhecido por “Orphan Train Riders”. O sistema adquiriu rapidamente uma dimensão e eficácia quase industrial. Quando a iniciativa terminou, em 1929, cerca de 250.000 crianças haviam sido enviadas para o Oeste. (…) Este livro relata uma longa viagem pautada pela amizade, pela entreajuda… mas também pela traição. As primeiras adopções lembram uma feira de gado e há quem esteja disposto a tudo para ser bem adoptado…

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd estrangeira, miúdos