Category Archives: obituário

Diários do Corona

A Fojo e O Gorila voltam à carga com o segundo volume de Diários do Corona de Bruno Borges.

Em pleno cativeiro forçado Bruno Borges abriu quatro janelas da sua casa e deixou-nos espreitar o desenrolar dos seus dias de confinamento, a braços com a família irrequieta e um par de animais que forçaram a entrada. Levar uma vida com tantos bichos não deve ser tarefa simples, mais ainda quando o mundo lá fora é um osso duro de roer. São assim os Diários do Corona. Quarenta entradas do diário desenhado do autor, agora compiladas em livro. Espelham quatro meses dos efeitos da pandemia de Covid-19 em Portugal, e o absurdo, medo e paranóia que a ela estão associados. O sentido de humor e ironia patente nos abraços ao medo, e nos pontapés às pedras do caminho, parecem ser a maneira mais saudável de evitar que os leões nos comam vivos.

Já andam por aí a circular exemplares e chegou um à Bedeteca de Lisboa.

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd portuguesa, obituário

Isabel Lobinho (1947-2021)

Faleceu em Junho a artista Isabel Lobinho, facto esse que não parece ter sido anunciado publicamente – e muito menos pela “comunidade” da banda desenhada.

Lobinho trabalhou em publicidade, ilustração e BD – publicando na Lorenti’s, O Máximo, Eros, Correio da Manhã e Visão (1975-76), publicação marcante que rompeu com a BD do “antigo regime”. Foi das poucas autoras visíveis na década de 70 e 80, com um trabalho onírico e erótico admirado ainda hoje por um forte culto. Nos últimos anos dedicou-se à pintura.

Quase todas as suas BDs curtas foram recuperadas em Revisão (Chili Com Carne; 2016) e Mário e Isabel teve uma reedição em 2002 pelos Cadernos Moura BD e foi incluída no livro Ficção – Obras Completas, vol. I (E-Primatur; 2017) de Leiria.

Deixe um comentário

Filed under obituário

Takao Saito (1936-2021)

Faleceu no passado dia 24 de Setembro o autor japonês Takeo Saito, criador do assassino profissional Golgo 13. Criado em 1968, é um caso de longevidade especialmente neste estilo de anti-heróis – ladrões, assassinos – fruto da época, basta lembrar os “diabólicos italianos”… De resto, a editora diz que vai continuar a produzir aventuras deste sniper.

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, obituário, referência

Henriette Valium (1959-2021)

Através do TCJ soubemos do falecimento do Papa do Underground canadiano Henriette Valium, artista alucinado que se expressava pela BD, pintura, música e o quer quer ele quisesse. Em Portugal, sempre foi ignorado excepto pela sempre atenta Chili Com Carne que publicou uma BD curta sua na seminal antologia Mutate & Survive e o mais provável é que tenha havido originais ou serigrafias dele expostas no Salão Lisboa 2005 por causa da passagem destruidora do colectivo Le Dernier Cri.

Os nossos olhos vomitarão menos com o desaparecimento deste grande artista.

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, obituário

Kurt Westergaard (1935–2021)

O cartoonista dinamarquês Kurt Westergaard faleceu no passado dia 14 de Julho após sofrer uma longa enfermidade (não divulgada). Foi um dos doze desenhadores polémicos sobre Maomé (o fundo da foto) em 2005. A polémica resultou que a sua vida ficasse em perigo tendo o autor passado a viver com guarda-costas e em endereços secretos. A mais terrível consequência foi, passados 10 anos, o massacre na redação do Charlie Hebdo. Mas a pior de todas as consequências será ter inspirado a islamofobia do Louro e dos seus acólitos.

Deixe um comentário

Filed under cartoon, obituário

Dia da Raᛋᛋa

Apanhámos isto num fórum de BD e subscrevemos: O gajo da t-shirt da PÍVEA lançou nova aberração editorial e os mentecaptos lá saíram da toca. Não sabemos se por causa da consanguinidade ou se por andar a bater com a testa nos tijolos da Europa-América, mas o Francisco Pedro Lyon de Castro (sim, ele assina o nome todo) parece ser o maior de todos. Neste seu artigo do site Bandas Desenhadas, diz que “Apesar da forte crítica social, o humor de Louro não é ofensivo ou gratuito e, muitas vezes, é mesmo elegante” e que fez “figura de parvo por estar a dar risadas, sozinho, no meio de uma esplanada”. A parte do parvo não nos surpreende [embora gostaríamos de saber em que esplanada estaria a criatura estando tudo fechado durante confinamento] mas gostávamos de saber como é alguém que “cria” a personagem de um bombista suicida chamado Ahmed em 2020 (!!!) é assim tão sofisticado. Enfim, a malta chafurda no que merece. Passa ao próximo. Até porque é BD e ninguém leva a mal…

Deixe um comentário

Filed under obituário, silly season

Benoît Sokal (1954-2021)

Soubemos pelo Jornal de Notícias do falecimento de Benoit Sokal, no passado dia 28 de Maio. Autor belga de BD, teve o seu Inspector Canardo publicado em Portugal.

Deixe um comentário

Filed under obituário