Category Archives: press center

Os miúdos ainda curtem isto?

5bb1cbb09bf7461e88f6a4d69c36aa31A Asa e o jornal Público vão lançar uma colecção semanal dedicada à série Spirou e Fantasio que tenha o dedo autoral do mestre Franquin (1924-1997), nas Quarta-Feiras de 24 de Abril a 3 de Julho. Composta por 11 álbuns duplos a cores e de capa dura, custa 11,99€ cada um.

Não sabemos se as primeiras quatro BDs curtas de Franquin – que usamos para ilustrar este “post” – estão incluídas nesta colecção. Realizadas entre 1948 e 1950, substituindo (outro mestre) Jijé, Franquin ainda é um autor desconhecido, sendo que já se notam os seus tiques que serão celebres em Gaston Lagaffe ou nos álbuns mais emblemáticos do Spirou: expressividade corporal, acção extravagante, co-existência dinâmica entre humanos e animais, etc…

Spirou é uma máquina belga de fazer dinheiro mesmo usando aquela fatiota ridícula de paquete de principio de século XX – cujos hotéis de Lisboa voltaram a usar para sinalizar bem o estatuto de trabalhador humilhado – e vivendo num mundo que já não existe, leva-nos a questionar se esta colecção é destinada para crianças ou para agradar os “bedófilos” saudosistas. Considerando que esta obra foi seleccionada para a Bedeteca Ideal e as edições portuguesas sempre foram caóticas e incompletas, pelo menos fica bem numa Bedeteca pública.

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd estrangeira, miúdos, press center

100 anos

batalha100

Já anda a ser distribuído (a Bedeteca de Lisboa já recebeu o seu exemplar!) o número centenário do jornal de expressão anarquista A Batalha com uma BD merdosa de Gonçalo Duarte e Xavier Almeida, resenhas críticas a zines/livros de BD e com ilustração da boa! Neste número inclui um cartaz a 10 mãos (André Pereira, Cecília Silveira, Dois Vês, Gonçalo Duarte e João Carola) a lembrar as batalhas que estão aí. Caso não encontrem nas boas bancas e livrarias, os pedidos devem ser gentilmente feitos para o seguinte e-mail: jornalabatalha @ gmail . com

Deixe um comentário

Filed under bd portuguesa, ilustração, press center, referência

Stop the Press (20)

whatsapp_image_2019-02-28_at_18.40.11

Disseram: Bloco comemora 20 anos com comício e lançamento de revista Esquerda. O comício, a 9 de Março, no Mercado de Culturas, em Lisboa, e com início às 15h30, contará com intervenções de Fernando Rosas, Francisco Louçã, Luís Fazenda, Marisa Matias e Catarina Martins e com um momento musical com Fado Bicha e OMIRI. Durante a iniciativa será lançada a revista anual Esquerda, que irá para as bancas na semana seguinte. Mas a máquina capitalista é mais rápida e a revista já se encontrava nas bancas dias antes. Entretanto chegou um exemplar à Bedeteca de Lisboa e confirmamos que graficamente parece a Nova Gente em formato A3, um verdadeiro peixe morto quando se pega na dita cuja.

Confirma-se que apesar da “esquerda” (seja anarca ou académica) estar a apostar na BD nos últimos anos para converter as massas incultas (é para isso que a BD serve como bem se sabe!), ainda tem muito para recuperar em matéria de imagem e grafismo – o que é até triste se formos a pensar que tinham um património gráfico duramente ignorado nas últimas décadas.

Quanto à BD, se as “Batalhas e Mondes” chafurdam no “indie ‘tuga” trazendo à baila a Chili Com Carne, a Estrela Decadente, a Sapata Press ou ainda outras produções artísticas escatológicas e marginais através de resenhas críticas, ilustrações e BDs, já a Esquerda é um bocado mais confusa. Por um lado publicam uma BD inédita do saudoso Fernando Relvas e da sua esposa Nina Govedarica* mas por outro escrevem sobre Destemidas – Mulheres que só fazem o que querem de Pénélope Bagieu, daqueles produtos neutros e fofinhos produzidos pelo natural Nemesis da Esquerda (vulgo, o “Grande Capital”) via Gallimard, Levoir e jornal Público. É sabido que o pós-modernismo fez mal à Esquerda mas tanto…

*Detalhe curioso: a BD não é creditada com uma autoria explícita daquela divisão clássica de tarefas, ou seja, o argumentista e o desenhador. Terá sido a BD escrita por Relvas e desenhada por Govedarica? Ou terá sido feita a “quatro mãos” como as duplas Dupuy-Berberian, Max Andersson e Lars Sjunnesson (em Cão Capacho Bósnio), Gigi i Gigi ou Ruppert & Mulot? Seria muito interessante saber isso…

Deixe um comentário

Filed under bd portuguesa, press center, referência

Kuvittaja

vimma-2-460x460

A Bedeteca de Lisboa recebe trimestralmente a revista Kuvittaja da Associação Finlandesa de Ilustradores – a mesma que trouxe ao Palácio Galveias em 2008 a bela exposição Truth or Tales. Não percebemos pevas de “suomi” o que nos deixa chateados porque se há uma coisa que se percebe logo com esta publicação é que os finlandeses tem ilustradores com muita boa qualidade. Só pelas imagens vale a pena folhear esta bela revista para ilustradores que querem estar actualizados… visualmente!

1 Comentário

Filed under acervo da bedeteca, ilustração, press center, referência

Stop the Press (19)

LeMonde_ACoelho_MNeto_CMYK

Dizem que Não sei se é por inveja do Le Monde Diplomatique da Alemanha ter uma secção regular e absolutamente irrepreensível de BD que a edição portuguesa comece agora a fazer o mesmo. Ensaiou (…) no número de Agosto de 2017 e agora abriram uma secção bimestral com BD, inaugurada em Janeiro com o Francisco Sousa Lobo este mês é a dupla Manuel João Neto e André Coelho, autores do livro Terminal TowerJá está nas bancas!

Deixe um comentário

Filed under bd portuguesa, press center

#lisbonisshit

sunsrise

A Sunrise vai fechar até ao final deste mês, a explicação passa por um centro gentrificado e turistificado, de ricos e novos-ricos capazes de gastar 1000 Euros em roupa mas ignorantes incapazes de comprarem uma revista de 5 paus. Com isto, caiu o último lugar no centro de Lisboa que ainda nos fazia “descer à baixa”, para nós, o centro não serve para nenhum português ou lisboeta. As deslocações para outras partes da cidade são inevitáveis. Lancemos a campanha #lisbonisshit porque é isso mesmo o que a capital se tornou, uma bela merda.

Deixe um comentário

Filed under mercado, obituário, press center

Procura-se dona asseada

51304261_637948776664053_5371662786189328384_n

Foi anunciada esta semana a demissão de Nelson Dona, após 20 anos à frente da BD Amadora. O anúncio redigido pela Lusa é bastante simpático e limpo, como convém aliás a qualquer instituição pública. No entanto, são vários rumores que questionam que talvez a demissão de Dona pela Câmara Municipal da Amadora não terá sido pacífica, uma vez que houve reclamações de autores e editores devido a vários incidentes ocorridos na última edição do festival – a única conhecida publicamente é o da Chili Com Carne cuja carta aberta mantêm até hoje sem resposta.

Enfim, que as comadres se entendam, só comentamos isto porque é “giro” ver como a imprensa engole qualquer treta vindo do mundo da Banda Desenhada, sem pensar nem permitindo o escândalo – ao contrário de outras áreas artísticas. Tal como, aliás, ninguém divulga quem irá suceder a direcção do Festival…

2 comentários

Filed under obituário, press center, referência