Category Archives: referência

Eu irei destruir todos os planetas civilizados

61PXH3kqMFL._SX258_BO1,204,203,200_É clara a falta de investimento na Bedeteca de Lisboa. Se por um lado o Depósito Legal e várias ofertas alimentam a biblioteca com as novidades editoriais portuguesas e algumas curiosidades, por outro lado aquisições no campo dos livros de referência – “uma coisa” que ninguém se atreve a editar em Portugal com raras e muito espaçadas excepções – então não há nada há anos!

Daí que nos tenhamos de contentar com esta oferta, do tipo “lixo mental” que é este Regrettable Supervillains por Jon Morris, que recolhe uma listagem de personagens embaraçosas de tão kitsch e parvas que são: abelhas nazis, vários tipos de “satananâs”, fumadores de ganza, maus poetas, homens genéricos (esses são os piores segundo Hannah Arendt ou John Ralston Saul).

A fantástica frase deste “post” não é do Donald Trump mas sim Lepus the fiend (que se encontra neste livro), uma criação louca do recuperado Fletcher Hanks.

Já agora, foi-nos dito que desde há uma semana que os livros de referência na Bedeteca não poderão ser mais emprestados ao domicílio, excepto os títulos com exemplares repetidos. Ou seja, só poderão ser consultados no local. Segundo nos disse um funcionário da instituição, foram registados muitos atrasos em entregas deste tipo de publicações, para além de que alguns desaparecem (falta na devolução da parte dos leitores). Dada a falta total de investimento na compra de livros, especialmente de referência, preferiram “protegê-los” do empréstimo para que estejam sempre disponíveis a investigadores. Parece-nos bem…

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, referência

Quinta dos Trucs

tumblr_opejllMzgh1ufkafzo1_500

A visita dos autores canadianos e editores da TripStanley Wany e Marc Tessier, à BD Amadora no fim-de-semana passado resultou numa oferta à Bedeteca de Lisboa do livro de esboços Machins Trucs de Carlos Santos, autor canadiano luso-descendente que nos lembra os estilos gráficos dos “quatros chavalos do aPOPcalipse”. E também foi oferecido Sequences de Wany, um belo livro cheio de simbolismos feito em estados hipnagógicos (aló Zograf!) – é um dos seus três livros feitos assim. Chegou um à Bedeteca e o seu público vous remercier… Os livros ainda não estão catalogados mas pode-se dizer que é uma daquelas novidades que as Quintas-Feiras trazem à Bedeteca.

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd estrangeira, referência

Mononoke HOJE

MONONOKE2017_PT_small

+ infos aqui

Deixe um comentário

Filed under acontecimentos, cinema de animação, referência

Blimunda sapata!

tumblr_inline_oss28s9Hwj1uvs3h6_500

Caramba! A Sapata Press queria dar pontapés e já anda a fazê-lo. Além de já ter começado a editar livros de autor também têm dado nas vistas como se pode comprovar pela entrevista dada na Blimunda. É assim mesmo!

Relembramos aqui a convocatória feita este ano: A SAPATA PRESS CONVIDA AUTORAS DE PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA A ENVIAREM PROJECTOS DE BANDA DESENHADA PARA PUBLICAÇÃO! Preferencialmente mulheres e pessoas não-binárias, sejam elas trans ou cisgénero, independentemente de raças e orientação sexual.

TEMAS: Protagonista → Narrativas cujos personagens principais sejam mulheres e pessoas não-binárias, sejam elas trans ou cisgénero. Autobiografia → Histórias de vida e do quotidiano/cotidiano contadas em primeira pessoa. Heroína → Histórias de super-heróis cujos personagens principais sejam mulheres e pessoas não-binárias, sejam elas trans ou cisgénero. Resistência→ Narrativas sobre colonialismo, racismo e descolonização a partir do ponto de vista de mulheres e pessoas não-binárias, sejam elas trans ou cisgénero. LGBTQI →  Narrativas autobiográficas ou biográficas sobre o tema LGBTQI. Feminismos → Narrativas sobre o tema e sobre a desconstrução de estereótipos, a partir do ponto de vista feminino. Visibilidade → Biografia (trecho da trajectória de vida) de mulheres e pessoas não-binárias “invisibilizadas” pela História. Trans → Processos de transição e autobiografias por mulheres e homens trans e/ou pessoas não-binárias. Parentalidade → Narrativas autobiográficas ou biográficas sobre maternidade, maternidade solo e modelos diversos de parentalidade. Outro → Narrativas sobre masculinidade não tóxica. Livre → Uma proposta de tema pode ser enviada…

Deixe um comentário

Filed under referência, zines

BD Amarela

marque-jacobs-capa

Não tem a qualidade d’As aventuras de Hergé mas como já chegou um exemplar à Bedeteca de Lisboa, aqui vai a divulgação da biografia do criador da dupla Blake & Mortimer que a indústria de BD belga não deixa morrer com as dezenas de duplas de autores a continuarem a série após o falecimento do seu criador. Aliás, o álbum é caminha nesse sentido exploratório e preguiçoso…

No ano em que se assinalam os 40 anos da morte de Edgar Pierre Jacobs (a 20 de Fevereiro de 1987), a editora Arte de Autor  apresenta A Marca Jacobs, biografia em BD deste contemporâneo de Hergé, de quem foi colaborador e amigo antes de se tornar “concorrente” após a criação d’As aventuras de Blake & Mortimer. Jacobs foi um homem de múltiplos talentos. Às vezes, barítono, por vezes, ilustrador, é convidado por Hergé para fazer parte da equipa da revista semanal Le Journal de Tintin e é nas páginas desta publicação que surge, em 1946, O Segredo do Espadão, aventura que será publicada ao ritmo de uma página por semana.

Fãs do seu trabalho, o argumentista Rodolphe e o desenhador Louis Alloing decidiram contar-nos a sua história, do seu nascimento em Bruxelas, em 1904, à sua morte, oferecendo uma série dos momentos mais marcantes da sua vida pessoal. Sem grande arte ou emoção, acrescente-se…

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd estrangeira, referência

Entre o Fascínio e os Fanzines

Conversas BD Bedet Mats-Cruz

Amanhã na Bedeteca de Cascais (em S. Domingos de Rana) há conversa com Geraldes Lino

Deixe um comentário

Filed under acontecimentos, referência, zines

Porto Punk

LouiePunkWEB
Depois da Feira do Livro de Lisboa e Disgraça, e de uma rápida passagem pelo LAR, no Algarve, eis que chega a hora de lançar “oficialmente” o split-book Corta-E-Cola / Punk Comix no Porto – cidade onde este “movimento” teve resistências a surgir mas que nos dias de hoje poderá vir a ser a Capital do Punk, já que em Lisboa tudo é para turista ver…
Até dia 30 de Setembro, na Louie Louie [Rua do Almada, 307] está patente uma pequena exposição de artefactos Punk ligados à BD e Ilustração, contando com capas de discos (Cães Vadios, Subcaos, Corrosão Caótica…), originais de BD (Raridades) e publicações DIY como o Ezequiel, PxC fanzine, Ritmo, Buraco, Ganmse, Boring EuropaSangue Violeta… Objectos vindos quase todos directamente das colecções privadas dos autores do livro, Afonso Cortez e Marcos Farrajota (…) Do que poderão ver chamamos já a atenção para duas peças exclusivas: um original raro de Nunsky da BD Inadaptados, publicada no zine Mesinha de Cabeceira #4 (Jan’94), e a nunca antes vista primeira versão da capa do LP Rock Radioactivo dos Mata-Ratos, desenhada por Nuno Saraiva e imediatamente reprovada pela EMI e pela banda por acharem que algumas personagens – João Peste, Jorge Bruto – poderiam estar demasiado reconhecíveis e criar problemas. O autor de seguida fez a mesma composição mas todos travestidos de ratos, versão essa também recusada por evidenciar um skinhead esmagado por uma bomba…
Entretanto chegou à Bedeteca a folha de sala da exposição e onde já podemos espreitar a tal capa de Saraiva. Tem mesmo piada!

Deixe um comentário

Filed under acontecimentos, referência