Category Archives: referência

Ana Biscaia

fotografia_abrilabril1

Uma excelente entrevista em Abril Abril à ilustradora Ana Biscaia. Mesmo a propósito da sua exposição, Desenhar a sombra dos dias,  inaugurada o mês passado na Biblioteca de Viana do Castelo.

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under acontecimentos, ilustração, referência

História Visual

41lSEHbakuL._SX379_BO1,204,203,200_Ainda há alguns meses queixávamos da falta de livros de referência na Bedeteca de Lisboa e eis que aparecem alguns livros do género, pelo menos de Ilustração.

Talvez Illustration : A Visual History de Steven Heller e Seymour Chwast não seja o livro mais científico para perceber a História da Ilustração mas é sem dúvida uma maravilha folheá-lo contemplando um século de imagens segundo as perspectivas estilísticas (do Vitoriano ao Digital) ou formais (do político ao erótico).

20080710200851740320_1_1024_2500Quanto ao catálogo da exposição Ilustração e Literatura Neo-Realista (patente em 2008-09 no Museu do Neo-Realismo) apesar de ser complicado de consultar as autorias das capas dos livros reproduzidas, não deixa de ser um deleite para os olhos (re)ver todas as imagens de um grande grafismo português.

Diziam: Pela sua maior projecção social ligada ao mercado editorial, o livro e os periódicos culturais significaram para o neo-realismo visual português uma espécie de meio privilegiado, onde mais facilmente se podia apresentar o desenvolvimento desse trabalho de ilustração que teve à época uma produção profícua e bastante decisiva na divulgação da estética neo-realista, com destaque para artistas como Júlio Pomar, Manuel Ribeiro de Pavia, Vítor Palla, Cipriano Dourado, Lima de Freitas, ou Rogério Ribeiro. Esta exposição procura assim apresentar alguns dos melhores resultados artísticos e editoriais dessa estreita relação entre artistas e escritores neo-realistas.

Que duas belas peças no acervo da Bedeteca!!!

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, ilustração, referência

68

NS Ilustração .jpg

HOJE com Nuno Saraiva na Bedeteca de Amadora.

Deixe um comentário

Filed under acontecimentos, referência

Quinta Amarela

marque-jacobs-capa

Não tem a qualidade d’As aventuras de Hergé mas como já chegou um exemplar à Bedeteca de Lisboa nesta Quinta-Feira das Novidades eis então a biografia do criador da dupla Blake & Mortimer que a indústria de BD belga não deixa morrer com as dezenas de duplas de autores a continuarem a série após o falecimento do seu criador. Aliás, o álbum também caminha nesse sentido exploratório e preguiçoso…

No ano de 2017 em que se assinalaram os 40 anos da morte de Edgar Pierre Jacobs (a 20 de Fevereiro de 1987), a editora Arte de Autor apresentou A Marca Jacobs, biografia em BD deste contemporâneo de Hergé, de quem foi colaborador e amigo antes de se tornar “concorrente” após a criação d’As aventuras de Blake & Mortimer. Jacobs foi um homem de múltiplos talentos. Às vezes, barítono, por vezes, ilustrador, é convidado por Hergé para fazer parte da equipa da revista semanal Le Journal de Tintin e é nas páginas desta publicação que surge, em 1946, O Segredo do Espadão, aventura que será publicada ao ritmo de uma página por semana.

Fãs do seu trabalho, o argumentista Rodolphe e o desenhador Louis Alloing decidiram contar-nos a sua história, do seu nascimento em Bruxelas, em 1904, à sua morte, oferecendo uma série dos momentos mais marcantes da sua vida pessoal. Sem grande arte ou emoção, acrescente-se…

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd estrangeira, referência

Antílope

ANTILOPE1B.jpg.pagespeed.ce.bje_DzyiNF

Chegou à Bedeteca de Lisboa o número dois da revista brasileira de BD Antílope mostrando que para aqueles lados também há BD artística com uma forte lista de colaboradores como Amanda Baeza, Dash Shaw, Jason, Nik Neves ou Simon Hanselmann,… Destaque para os artigos teóricos e a entrevista muito interessante ao Chester Brown.

metropoles_taiskoshino_ZIP_04-209x300E Ainda ontem é mais exemplo dessa nova produção brasileira. De autoria de Taís Koshino – já publicada em Portugal no Lisboa é very very typical – foi a obra vencedora do concurso promovida pela Des.Gráfica.

(…) Feito de grandes painéis que trabalham texturas e grafismos, o livro explora diferentes tipos de delicadezas, com uma poética cheia de estranhamentos, reminiscências e intimidades. Novamente a sexualidade feminina vem à frente, assim como uma bem lacônica história de amor entre duas garotas. (…)

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd estrangeira, bd portuguesa, referência, zines

PSPY 2017

pspy2017

Chegou à Bedeteca de Lisboa um exemplar do quinto anuário de edição independente portuguesa, ou se preferirem o Portuguese Small Press Yearbook 2016O tema deste ano é a edição feminista. No que diz à BD encontramos um excelente testemunho da Cecília Silveira da Sapata Press, bem como uma divertida BD sua.

É óbvio o aumento do número de título de publicações independentes nas várias áreas (poesia, fotografia, BD, desenho, arte,…) e o PSPY é o testemunho físico deste movimento a começar pelos seus registos bibliográficos ou os editoriais de Catarina Cardoso. É uma ferramenta essencial de estudo “disto que se está a passar”…

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, referência, zines

Eu irei destruir todos os planetas civilizados

61PXH3kqMFL._SX258_BO1,204,203,200_É clara a falta de investimento na Bedeteca de Lisboa. Se por um lado o Depósito Legal e várias ofertas alimentam a biblioteca com as novidades editoriais portuguesas e algumas curiosidades, por outro lado aquisições no campo dos livros de referência – “uma coisa” que ninguém se atreve a editar em Portugal com raras e muito espaçadas excepções – então não há nada há anos!

Daí que nos tenhamos de contentar com esta oferta, do tipo “lixo mental” que é este Regrettable Supervillains por Jon Morris, que recolhe uma listagem de personagens embaraçosas de tão kitsch e parvas que são: abelhas nazis, vários tipos de “satananâs”, fumadores de ganza, maus poetas, homens genéricos (esses são os piores segundo Hannah Arendt ou John Ralston Saul).

A fantástica frase deste “post” não é do Donald Trump mas sim “Lepus the fiend” (que se encontra neste livro), uma criação louca do recuperado Fletcher Hanks.

Já agora, há um mês que os livros de referência na Bedeteca não podem ser mais emprestados ao domicílio, excepto os títulos com exemplares repetidos. Ou seja, só podem ser consultados no local. Segundo nos disse um funcionário da instituição, foram registados muitos atrasos em entregas deste tipo de publicações, para além de que alguns que desapareceram (falta na devolução da parte dos leitores). Dada a falta total de investimento na compra de livros, especialmente de referência, preferiram “protegê-los” do empréstimo para que estejam sempre disponíveis a investigadores. Parece-nos bem…

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, referência