FAQ!

1. BD

1.1 – O que é BD? 

Qualquer espécie de texto – pode ser meramente informativo ou pode ser poético, por exemplo – que é exposto em imagens sequenciadas. Claro, que a BD foi criando os seus próprios códigos e linguagem de forma a poder ser considerada de forma de Comunicação. Enquanto Arte os seus códigos ainda estão a ser desconstruídos e actualizados à escala das outras Artes mais reconhecidas. A BD é um enorme território ainda a explorar, que existe desde os primórdios dos tempos e que foi popularizada como médium impresso no século XIX – em Portugal, Raphael Bordalo Pinheiro é a referência seminal. A importância da BD enquanto cultura de massas esteve em crescente até à década 50 do século passado e tem decaído desde aí. Em compensação desde os anos 60 que a sua maturação artística e literária tem vindo a ser validada.

1.2 – Quais os heróis de BD mais famosos?

Infelizmente convencionou-se o nascimento da BD com a personagem Yellow Kid (1896) justamente por causa da sua popularidade, iniciando-se um longo e insidioso processo que liga a BD a Heróis serializados onde podemos encontrar – e para responder à pergunta – o Super-Homem, o Homem-Aranha, o Calvin & Hobbes, o Tintim, Astérix, Lucky Luke ou o Batman! E o Wolverine!!! E o Dragonball! A maior parte destas personagens são criações mantidas sob um forte controlo empresarial corporativista porque ao longo dos tempos elas tornaram-se ícones Pop e como tal “imortais” e muito lucrativas que servem tanto para adaptações para Cinema como para reproduções para roupa interior ou canecas!

1.3. – Que livros em que recomendam para começar a ler BD?

Existem tantos livros que seria errado sugerir uma lista – sempre subjectiva – mesmo numa FAQ. Seria a mesma coisa que perguntar “Que filme recomenda para começar a ver Cinema?” Por isso existe a Bedeteca Ideal que é uma selecção de títulos fundamentais para a constituição das colecções de BD nas Bibliotecas Públicas (ou de particulares). Atendendo que os títulos estão divididos por categorias e que tem indicações das idades recomendadas, acreditamos que a partir de agora estará bem entregue…

1.4. – Onde posso comprar BD?

Depende do que procura. Existe alguma BD em quiosques e em livrarias. A edição nacional costuma está em livrarias. BD importada, sobretudo vinda de França e EUA, é feita por lojas especializadas e há várias pelo país fora, basta clicar aqui para aceder a uma lista.

1.5 – Onde posso encontrar BD antiga? Tenho umas BD’s e não sei se são valiosas… como posso verificar isso?

Para comprar BD antiga só em alfarrabistas, sobretudo os que tem maior vocação para a BD  – em Lisboa existem uma série deles nas Escadinhas do Duque e no Porto existe a Tintim por Tintim. Também serão as melhores entidades para avaliar a sua colecção, ou as piores porque nunca irão lhe oferecer o que elas valem… Mas no mundo da WWW existem actualmente mecanismos mais fáceis de consultar como o coisas, olx, custo justo, e-bay, etc…

1.6 – Gostaria de fazer BD, onde posso aprender?

Em Portugal existem vários cursos para todo o tipo de necessidades, basta consultar aqui ou estar atento a workshops mais livres aqui. Caso queira ter as primeiras luzes, (ainda!) pode descarregar gratuitamente o dossier “BD Boom”

1.7 – Que livros técnicos recomendam para se fazer BD?

Há vários livros editados em Portugal mas os mais interessantes, infelizmente não foram traduzidos e nem a Bedeteca de Lisboa tem a maior parte deles mas há outros importantes na língua que já ninguém fala

1.8 – O que são fanzines? E franzinos?

Fanzines são publicações amadoras distribuídas em circuitos sociais limitados (amigos, escola, trabalho) ou redes especializadas. Uma vez que a palavra foi criada com a aglutinação de duas outras, “fan” (fã) e “magazine” (revista), “franzinos” não existe, temos muita pena…

Originalmente estas publicações, que vivem à margem de qualquer controlo estatal ou comercial, eram realizadas por fãs de algo – começou com fãs de Ficção Científica nos EUA durante os anos 30 – mas desde o advento Punk e a democratização da fotocopiadora nos anos 70, que os fanzines deixaram de ser “fãs” e passaram a vincular mais do que mera informação (alternativa) para incorporarem expressão criativa e artística, daí que sejam mais conhecidos por “zines” actualmente.

Sabia que a Bedeteca de Lisboa será a única instituição pública em Portugal que tem um acervo destas publicações marginais?

2 – Bedeteca enquanto instituição

2.1 – O que é a bedeteca?
É uma biblioteca especializada em Banda Desenhada. Foi criada em 1996 e fundada pelo Presidente da Câmara Municipal de Lisboa Dr. João Soares. Até à sua saída em 2001 foi coordenada por João Paulo Cotrim e até 2010 pela Dra. Rosa Barreto.

2.2 – A Bedeteca é da Câmara de Lisboa!?
NIM! Era “sim” e mais concretamente era da Divisão de Gestão de Bibliotecas do Departamento da Cultura do Pelouro da Cultura da Câmara Municipal de Lisboa. Mas desde 2014 que o edifício e os funcionários passaram para a Junta de Freguesia de Sta. Maria dos Olivais mas o acervo é da Câmara Municipal de Lisboa (!?).

2.3 – Quem é que dirige/programa a bedeteca?
No passado chegou a ser uma equipa de dez elementos mas desde 2010 com a saída da Dra. Barreto que a Bedeteca é considerada serviço da Biblioteca dos Olivais. Não foi feita mais programação desde então…

2.4 – “Faço BD e gostaria de publicar”… a Bedeteca publica trabalhos?
Desde 2005 que não existe nenhuma publicação pela Bedeteca, apesar do seu glorioso historial editorial que incluía a colecção Lx Comics – fascículos para novos autores.

Aconselhamos a consultar os editores nacionais e estrangeiras de BD aqui. Aconselhamos que antes de contactar os editores, que reflicta sobre o seu trabalho, conheça o catálogo dos editores pretendido e perceba se enquadra no seu estilo…

2.5 – A Bedeteca pode ajudar a escolher um autor de BD para um projecto?
Achamos que sim se perguntar ao funcionário mais competente nessa matéria, o Marcos Farrajota, mas tudo depende do que pretende, por isso tente ser o mais preciso no que deseja realizar para lhe apontarem os autores mais correctos para o seu projecto. Deve também investigar aqui autores e ilustradores. E uma visita à Bedeteca também poderá ajudar imenso porque têm todos os livros dos autores portugueses – que estão destacados dos outros numa estante própria – podendo-se ter uma visão plena da produção nacional. Já para não falar dos seis volumes do “anuário” Ilustração Portuguesa (1998-2004) que pode consultar.

2.6 – E para fazer uma exposição na Bedeteca?
Desde que as paredes ficaram húmidas em 2009, desde que se mudou o auditório para a sala de exposições, desde que a Bedeteca de Lisboa deixou de ter chefia,… que não há exposições!

2.7. – Como se chega à Bedeteca? Qual o horário?
Carris: 708, 759 ; Metro: Olivais (Linha Vermelha).
Horário: no Verão (15 de Julho a 15 de Setembro) é de 2ª a 6ª feira, das 10h-17h; no Inverno funciona de 2ª/6ª das 10h às 17h45 excepto no segundo e quarto Sábado de cada mês – nessa semana está aberta entre 3ª feira e Sábado.
3 – Bedeteca enquanto acervo público

3.1 – Que livros tem na Bedeteca?
Todo o tipo de BD!!! Para todos os gostos e feitios: Revistas portuguesas (do ABCzinho dos anos 20 até à Quadrado, passando pelo O Mosquito, Falcão, Tintin, Visão, Selecções BD…), revistas estrangeiras (Charlie, Metal Hurlant, Mad, Stripburger), “comics” (brasileiros ou norte-americanos), fanzines e zines, livros de ficção e não-ficção (do Asterix ao Joe Sacco), livros de referência (enciclopédias e guias), livros técnicos, livros de ensaios variados (ex: “Gays na BD”, “BD e a Arquitectura”, “História da BD”,…), catálogos de autores ou de eventos, biografias (do Hergé ao Moebius), entrevistas (de Hugo Pratt a Alan Moore), livros pedagógicos, e ainda livros sobre e de Cartoon e caricatura, livros ilustrados ou romances escritos por autores de BD (Neil Gaiman, David Soares) e CD’s – há muita música tocada por autores de BD e alguma até é boa!

3.2 – Como organizam os livros?
Existem três salas, uma com todas as revistas e zines de Portugal (e outros países), outra com os livros para todo o público e revistas populares contemporâneas (W.I.T.C.H., “Tio Patinhas” e super-heróis da Marvel) e por fim, outra sala com os livros adultos e livros de referência. Nestas duas últimas salas, os livros são divididos por temas, a saber: Aventura, Ficção Cientifica (que inclui o Fantástico), Erótico (que não está na sala de todo público como é óbvio), História, Humor, Novas Tendências, Policial & Espionagem, Super-Heróis e Western.
As cotas estão no sistema CDU o que permite encontrar os livros pelas primeiras três letras (do autor ou do título).

3.3.- Está tudo catalogado? Como posso pesquisar?
Devido aos sucessivos percalços do historial da Bedeteca parece que não tem todos oa periódicos e zines catalogados. Pesquisa pode ser feita aqui: catalogolx.cm-lisboa.pt/ipac20/ipac.jsp?profile=bdteca&menu=search#focus

3.4 – Que destaque realizado para os livros portugueses?
O melhor possível, tem uma estante só para eles quer na sala dos adultos quer na do todo público.

3.5 – Tem internet?
Não, só tem um terminal de pesquisa do catálogo BLX, no entanto a Biblioteca dos Olivais tem vários computadores com ligação à ‘net. Basta subir as escadas…

3.6 – Preciso de tirar fotocópias a publicações que encontrei na vossa biblioteca, como poderei fazer isso?
Existe uma fotocopiadora na Biblioteca dos Olivais (funciona com numerário).

3.7 – Que actividades tem para crianças? E para adultos?
Não percebemos qual a programação da Bedeteca, o melhor é mesmo ligar para lá…

3.8 – Como adquirem os livros?
Existem compras feitas pela CML, ofertas dos editores e autores portugueses e doações de particulares. Alguns livros estrangeiros também são oferecidos pelos autores ou editores…

3.9.- É verão e limpei o meu sótão! Tenho montes de livros e revistas para me despachar, a Bedeteca aceita? Compra?
Comprar duvidamos muito! Mas pode sempre enviar uma proposta para análise. E também só aceitam edições para completar colecções porque a Bedeteca tem quase tudo!

4 – Leitura

4.1 – A Bedeteca faz parte do conceito “BLX”?
Claro que sim! Faz parte da Rede de Bibliotecas Municipais de Lisboa, por isso, pode usufruir dos seus serviços: cartão comum, catálogo online, pedido de reservas, empréstimo e devolução de livros nas diferentes bibliotecas da rede, … e claro, é gratuito fazer o cartão! Mais questões sobre este tema aqui.

4.2 – O meu filho está a aprender inglês… Tem livros em inglês?
Sim, muitos e já agora até tem o Snoopy em latim, o Tintim em árabe e russo e muita BD em castelhano e francês, bem como alguma em alemão, finlandês, sueco, holandês, línguas das Balcãs,…

4.3. – O meu filho não gosta de História nem de ler, a BD poderá ser uma boa forma de contornar este problema?
A ideia de contornar a relutância à leitura através de Adaptações Literárias ou BD de cariz histórica tem sido uma pratica por muitos pais e professores mas alertamos que nem todos os livros que adaptam «grandes clássicos da literatura» ou «grandes momentos da História» tenham qualidade – muitas vezes nas adaptações simplifica-se a inspiração ou relata-se de forma ainda mais maçuda que “o livro cheio de letras”. Se o plano for usar a BD como último recurso à leitura sem investigar primeiro o que é interessante poderá realmente ser a “última” vez que o seu filho se irá interessar pela leitura.

Ideia maquiavélica: quiser levar-lhe uma obra apenas com o objectivo de instrução, deixe-lhe dar um pulinho à secção de Manga e levar um título à sua escolha. Pense nas vantagens: os são livros emprestados (sem custos) e o tipo de BD que ele levará de certo será devorado em pouco mais do que meia-hora, ou seja, ele ainda terá tempo para as coisas sérias e ficará com ganas (em regime de iniciativa privada) de ir buscar mais livros de BD de que GOSTA à Bedeteca!

2 responses to “FAQ!

  1. OS POSITIVOS

    Zines: “Sabia que a Bedeteca de Lisboa será a única instituição pública em Portugal que tem um acervo destas publicações marginais?” Não, não sabia, até pensava que havia outras, vê-lá tu!… E, ó Laica, achas que é uma perda total do meu tempo (e papel alheio) mandar para lá os nossos zines?

  2. Feira Laica

    que a gente saiba é uma instituição pública por isso deveria aceitar tudo – ou pelo menos o que seja sobre BD portuguesa.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s