Filipessage

finissage felizardo facebook eventheader size.jpg

Hoje, fim da exposição do Mucomorphia de Filipe Felizardo no Bar Irreal com uma divinação com Daniela Rodrigues.

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under acontecimentos, bd portuguesa, zines

Estrela Decadente talvez até Julho!

27858593_1994570144202869_7171462215659446465_n

A única coisa realmente importante dessa capital prostituída chamada Lisboa vai acabar! As noites da Estrela Decadente, agora num segundo ciclo de programação intitulada de Assalto ao Banco, no espaço O Banco, tem os dias contados até ao final do mês de Julho!

Todas as Quintas-Feiras lançam um fanzine (já vai no número 52!) com a BD mais ousada em Portugal. Descomprometida, boémia e avacalhada sem deixar de ser artsy-fartsy (coisa que os seus colaboradores não poderão negar por mais que queiram) será um caso único de energia criativa vindo de autores como o Gonçalo Duarte, Sar (organizador da Feira Morta), Simão Simões e Xavier Almeida, que criaram este projecto no verdadeiro espírito do ideal colectivo.  Para além disso há performances, concertos e DJing com o mítico Xico da Ladra.

Infelizmente acabou há duas semanas a exposição mutante “Bienal de Arte Burra”, que inclui originais de BD degenerada. Sente-se que se está a chegar perto do fim. Lisboa pode arder toda desde que se safe este sítio!

Deixe um comentário

Filed under acontecimentos, bd portuguesa, outros media, zines

Ó Verano

37234968_235812193811951_8584689071131983872_n

+ info AQUI

Deixe um comentário

Filed under formação

Carola

acusmatica

Chegou à Bedeteca de Lisboa o livro de autor Acusmática de João Carola lançado na última Feira Morta que foi na Escola Ar.Co. Justamente foi na escola que Carola realizou esta BD sob orientação de Amanda Baeza na aula de Desenho Narrativo. Pequeno grande exercício de rara beleza, a edição é cuidada e só foram feitos 30 exemplares deste título.

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd portuguesa, zines

Bruta No More (actualização)

DSCN9632

MMMNNNRRRG vai acabar… em 2020! Parece uma piada de mau gosto mas sendo uma editora tão fora-do-baralho – já agora, lançaram mais um objecto d’AcontorcionistA, um Baralho de cartas (imagem) – é normal que também goze com as falências e finais das editoras. Dizem que estão fartos que ninguém consiga pronunciar o nome da editora (LOL), que o mundo vai acabar (!) e que estão enojados com o mercado de BD (mais do que nós!?) por isso fazem fade out até 2020 prometendo até lá editar mais umas k7s, livros de BD finlandesa e um Subsídios

Fundada por Marcos Farrajota em 2000 e dirigida com Joana Pires desde 2010, a MMMNNNRRRG publica “Art Brut Comix” de artistas de BD “outsider” de toda a parte do planeta: Portugal, EUA, Reino Unido, Croácia, Finlândia, Sérvia, Roménia, Holanda, África do Sul, Bélgica, Grécia, Rússia e Suécia. Tendo a primazia o livro em offset tal não impediu de inaugurar o boom dos “graphzines” em serigrafia em Portugal e experimentado outros formatos menos convencionais. Desde 2015 que lança k7’s de “música inesperada” – Black Taiga, Melanie is Demented, Traumático Desmame, BLEID – com as embalagens mais saudáveis do planeta. Trabalharam com algumas instituições como a Escola Ar.Co. (num projecto que incluía Ana Hatherly, António Poppe,…) ou o Cinanima, receberam o prémio TITAN em 2010 com Já não há maçãs no Paraíso de Max Tilmann; no 10º aniversário fez uma grande festa de dois dias nos Maus Hábitos com bandas ao vivo como Claiana e Ghuna X, entre outros, em 2011, cinco dos autores que publicaram (Janus, André Lemos, Pepedelrey, João Maio Pinto e Tiago Manuel) tinham trabalhos expostos na exposição Tinta nos Nervos no Museu-Colecção Berardo; Caminhando Com Samuel de Tommi Musturi foi seleccionado para o livro de referência 1001 Comics You Must Read Before You Die de Paul Gravett; em 2014 W.C. de Marriette Tosel foi seleccionado para um concurso da Society of Illustrators de Nova Iorque; em 2016, Anton Kannemeyer participou na polémica conferência da Fundação Gulbenkian Foundation e ganhou o Prémio Nacional de Melhor Álbum de autor Estrangeiro com Papá em África na Amadora BD.

PS – Entretanto chegou à Bedeteca de Lisboa o dito Baralho que é bem bonito, e pró menino e prá menina, e o que estiver entre ou fora…

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, mercado

O Robot Salgado

rio_salgado_capaSe for preciso provar que os alemães são robots, este O Rio Salgado de Jan Bauer, lançado pela Polvo, será uma prova cabal disso.

Diz a sinopse: Na sequência de um drama pessoal, Jan Bauer parte em direcção ao interior australiano para um périplo solitário nas vastas extensões desérticas atravessadas pelos famosos Larapinta trail e Rio salgado. Quatrocentos e cinquenta quilómetros a pé, através do coração escaldante da Austrália. (…) Tudo muda quando se cruza na rota de Morgana, uma caminheira francesa. De uma forma lenta, mas inexorável, os dois viajantes do deserto vão aproximar-se… (…) Conta uma história de amor terno [aonde?] e inesperado, magnificamente enquadrada por espectaculares paisagens, que transporta o leitor ao fim do mundo, sob o trópico de Capricórnio.

Livro que nada transmite, nada se sente e nada se aprende, por alguma razão, dois exemplares do livro já vieram parar à Bedeteca de Lisboa e às BLX, doados por leitores (pelos vistos) arrependidos. De repente até o Tex até nos parece mais honesto…

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd estrangeira

Amor & Loucura na Bedeteca

love-madness-sperandio-El_Ultimo_2

O catálogo da exposição Between Love & Madness : Mexican Comic Art from the 1970s já se encontra no acervo da Bedeteca de Lisboa. Oferta do seu comissário Christopher Sperandio, que esteve presente em Lisboa no fim-de-semana passado.

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, referência