Livro felino!

capa gato

Depois dos cães há é gatos! AMANHÃ, às 22h na Casa Independente, sai uma colectânea de BDs de críticas à música moderna portuguesa por Tiago da Bernarda através do seu avatar Gato Mariano.

O Gato Mariano : Críticas Felinas (2014-2018)  é o volume 13 da Colecção Mercantologia, dedicada à recuperação de material perdido no mundo dos fanzines e afins (…)  publicada pela Associação Chili Com Carne, o presente volume apresenta uma selecção de várias BDs da série O Gato Mariano publicado originalmente em várias plataformas em linha, desde 2014, com o nome Críticas Felinas (…), no sítio Rimas e Batidas, nos zines O Gato Mariano Não Fez Listas em 2015O Gato Mariano não fez listas e confrontou um fã que disse não perceber as suas reviews em 2016 e O Gato Mariano não fez listas em 2017 e nos dois números do fanzine Mariano (2016-17).

Dizem na Chili Com CarnePeludo, porte médio, língua afiada. É assim que Tiago da Bernarda descreve o seu alter-ego, mais conhecido como Gato Mariano, o crítico felino que vagueia os confins da Internet. É nesse lugar amorfo e amoral que, desde 2014, tem vindo a discutir sobre os mais recentes projectos da música alternativa portuguesa. O que começou como webcomic vira agora uma antologia que reúne as melhores tiras dos últimos quatro anos, num intenso volume de  144 páginas, muitas delas a cores (18x25cm) e uma super-capa com cortante de gato assanhado!

Samuel Úria diz isto (é de ficar de boca aberta, músicos e escritores não deveriam comentar artes visuais!): O Gato Mariano é uma das grandes criações da década (estimativa conservadora) em Portugal. Possivelmente nunca lhe será feita devida justiça, até porque um dos encantos que tem é a “subterraneidade”, o traço e as reflexões como nos grandes mestres de apelo clandestino na BD do final do século passado. Não é um Kochalka português, nem um Tony Millionaire português, nem um Mike Diana português; é um Tiago da Bernarda português.

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under acontecimentos, bd estrangeira, e-comix, outros media

Quinta do Bug

capa-bug-2-martin-copiarNão confundir com este Bug… eis o espanhol Miguel Ángel Martín a ser publicado em Portugal finalmente! Autor que veio sei lá quantas vezes a festivais de BD em Portugal (Salão Lisboa, BD Amadora) sem nunca ninguém de adiantar com edição do seu trabalho. Finalmente a Escorpião Azul, projecto de um editor dissidente da Polvo, que até hoje não deu razões para ser referida aqui devido aos conteúdos amadores do seu catálogo, deu em Outubro de 2017 um primeiro passo mais interessante com este livro, que chegou à Bedeteca de Lisboa na sua Quinta-Feira das Novidades.

Bug apareceu pela primeira vez nos comic-books da série Brian the Brain editados em Espanha pela La Cúpula entre os anos de 1995 e 2003. Servia de complemento as aventuras de Brian. Apaixonado seguidor de documentários sobre a vida animal, Martin criou uma série dedicada aos bichos. Sempre sem palavras, Bug só pretende divertir o leitor, recreando o comportamento de parasitas num vasto mundo natural. São pequenas aventuras de caçadores e caçados. Graficamente o resultado final desta obra é assombroso. O Mundo reduz-se aos bichos.

Miguel Ángel Martín nasceu em 1960 em Léon, Espanha. É um dos autores de banda desenhada do país vizinho com maior projecção internacional, galardoado com o prémio Yellow Kid (Roma, 1999) de melhor autor estrangeiro, entre outros galardões não ficando de parte as polémicas em volta da edição italiana de Psicophatia sexualis que levou, em 1996, o editor Jorge Vacca a ser processado por incentivar ao homicídio, suicídio e pedofilia.

Obra seleccionada para a Bedeteca Ideal.

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd estrangeira

Stop the Press (19)

carta de inglaterra final 002

Dizem que Não sei se é por inveja do Le Monde Diplomatique da Alemanha ter uma secção regular e absolutamente irrepreensível de BD que a edição portuguesa comece agora a fazer o mesmo. Ensaiou (…) no número de Agosto de 2017 e agora abriram uma secção bimestral com BD, inaugurada este mês com o Francisco Sousa Lobo e que irá continuar com outros autores como André Coelho, Amanda Baeza, Hetamoé, Xavier Almeida… Já está nas bancas.

Deixe um comentário

Filed under bd portuguesa, press center

Sim Mau no The Nib

inside-life-at-a-self-organized-homeless-community-001-bf9

O autor português Sim Mau fez uma “BD-reportagem” para o The Nib. Parabéns!

Deixe um comentário

Filed under bd portuguesa, e-comix

Cão rima com Japão

1507-1Sabemos lá o que editoras novas nos querem impingir? Não há crítica se quer para nos guiarmos! Foi com desconfiança que soubemos d’O Cão que guarda as estrelas de Takashi Murakami, editado pela sucursal portuguesa da JBC. Entretanto lê-mos o livro nas livrarias da FNAC (que só servem para isso, substituir as bibliotecas quando se quer ler novidades) e não está mal! É uma pieguice mas é controlada. Com este e o livro do Jirô Taniguchi, pode-se dizer que há um género de BD canina nipónica, tipo “Inu Manga”?

Em tradução literal Hoshi Mamoru Inu ou O Cão que Guarda as Estrelas é uma expressão japonesa usada para descrever uma pessoa que deseja algo impossível, a sua origem vem da imagem de um cão que olha para o céu parecendo desejar uma estrela.

Cão que Guarda as Estrelas conta uma aventura vivida por dois companheiros, um simples senhor, sem dinheiro, emprego, ou família, e o seu cão, que farão o possível para viver e sobreviver na sua “viagem” pelo interior do Japão. O grande diferencial da narrativa está relacionado com o ponto de vista. Os acontecimentos são vistos sempre pelo olhar do cão, e a perspectiva canina dos fatos e os seus sentimentos são os companheiros do leitor ao longo das páginas.

O Cão que Guarda as Estrelas, fez muito sucesso no Japão e depois mais tarde nos Estados Unidos. (…) Além dos prémios, também foi um sucesso junto do público, com mais de 400 mil cópias vendidas em terras orientais, o que o levou O Cão Que Guarda as Estrelas a ser adaptado para os cinemas em 2011.

O livro foi lançado em Portugal em Outubro do ano passado. Justiça feita… só falta aparecer uma exemplar na Bedeteca de Lisboa.

Deixe um comentário

Filed under bd estrangeira, mercado

Tempo = Dinheiro

natepowell_thumb

Contas feitas por Nate Powell.

Deixe um comentário

Filed under referência

Stop the Press (18)

batalha282

Tem melhorado de número para número o jornal A Batalha, a começar por ter mais colaborações de ilustradores – André PereiraJoão Carola e Dois Vê (capa) – bem como as BDs de Marcos Farrajota e Walt Thisney. Neste novo número, que já se encontra na Bedeteca de Lisboa, continuam a secção dedicada a resenhas críticas, onde vamos encontrar artigos dedicados a vários fanzines e livros de BD – como os últimos do Max e Anders Nielsen – e um texto sobre “Estilo como arma do Capitalismo” pelo finlandês Tommi Musturi.

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd portuguesa, ilustração, press center, referência