Category Archives: silly season

Valérian

Press-Release_Valerian

O jornal Público e a Asa / Leya a partir de 26 de Julho começam a colecção Valérian e Laureline da autoria de Pierre Christin (a) e Jean-Claude Mézières (d), composta por 12 volumes (11 dos quais são álbuns duplos), que incluem todos os 23 álbuns até agora publicados destes intrépidos agentes espaço-temporais ao serviço de Galaxity, capital do Império Galáctico Terrestre no séc. XXVIII.

Esta série é também uma obra-prima da ficção científica, tendo influenciado todas as criações posteriores nesse domínio, na literatura e não só.

No âmbito da produção cinematográfica, serviu de inspiração a vários realizadores, entre os quais George Lucas e Luc Besson. Este último, admirador confesso da série e dos seus autores, assina a longa-metragem Valérian e a Cidade dos Mil Planetas, com estreia nas salas portuguesas dia 27 de Julho.

Deixe um comentário

Filed under bd estrangeira, silly season

Dois olhos do cu?

13522779_10154315455394243_5447337677560349600_o

Não sabemos porque raios a Bedeteca de Lisboa tem todos os números de um fanzine de BD chamado Olho do cu? Mas porque não!? Em tempos de PC (Politicamente Correcto), um anacronismo editorial até sabe bem… Serve para abrir a “silly-season”!

É segunda vez que este título é usado, primeiro foi algures nos anos 90 e comemorou 20 anos no mês de Maio – a Bedeteca tem três números deste título por catalogar. E agora, sabe-se lá de aonde apareceu este novo Olho do Cú [sic] que já vai no sexto número mas topa-se que está ligado à subcultura do Heavy Metal e tem participações de Christophe Szpajdel – o Lord of the Logos! -, Esgar Acelerado, Alexandre Esgaio, Sandro e Gonçalo. É humor da retrete, em A5, fotocopiado e tudo mais para contrariar este “meme”:

13402408_1162843753767081_33091797_n(1)

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd portuguesa, silly season, zines

Siloé comprou os direitos de publicação do Manuscrito Voynich

Manuscrito Voynich

A editora espanhola Siloé comprou os direitos de publicação do Manuscrito Voynich – o livro mais enigmático de sempre, uma vez que o seu conteúdo e ilustrações são até hoje impossíveis de decifrar uma vez que foi escrito numa língua que não existe com criaturas nunca vistas.

Presumivelmente escrito na Europa Central, no século XV, é desconhecida a autoria e o sistema de escrita em que foi redigido. São cerca de 200 páginas, perto de 200 mil caracteres e não parece existir pontuação nas frases, aparentemente organizadas da esquerda para a direita. Em conjunto com o enigmático sistema de escrita, surgem ilustrações igualmente curiosas como desenhos botânicos de espécies raras ou desconhecidas de plantas; representações de nus femininos frequentemente imersos numa substância espessa; medalhões cosmológicos e o que parecem ser representações dos símbolos do Zodíaco. Com imensas teorias explicativas do manuscrito , desde que este guarda nas suas páginas o segredo para a juventude eterna ou até mesmo que não passa de um mero livro de remédios naturais, existe também quem defenda que não passa de um embuste, que não tem significado e que foi posteriormente escrito à data apontada, utilizando papel e técnicas antigas.

A editora, especialista na produção de fac-símile insistiu durante dez anos até conseguir finalmente a licença de publicação. Foram anunciadas precisamente 898 cópias do livro impossível, sendo que cada exemplar rondará os oito mil euros. Nas bancas a partir de Janeiro de 2018. Para quem tem menos orçamento tem sempre os livros do Jim Woodring na Bedeteca de Lisboa…

Deixe um comentário

Filed under ilustração, silly season

Fuso de Verão

thefuse_v1

É Verão profundo e queremos ler coisas leves!!! The Fuse é perfeito, um misto de policial com ficção científica mitra, é tão leve que sentimos que estamos a levitar no espaço ou a boiar no mar… Não sabemos como a Bedeteca de Lisboa conseguiu os oito primeiros números desta série de “comic-books” de Antony Johnston (a) e Justin Greenwood (d) mas eles vão ficar tão bronzeados como nós, fanáticos de praia…

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd estrangeira, silly season

Um mundo conservador

graying-world-003-773149

Interessante BD sobre o envelhecimento da população mundial. Teme-se que haverá menos orçamento para a educação dos jovens e que a cultura será mais conservadora… Olhando à nossa volta, pensamos “mais ainda!?” E se pensarmos na BD comercial, isto significa que ela ainda vai ser mais parva e tradicional do que já é!? Pior, teremos mais desastres editoriais geriátricos!?

Deixe um comentário

Filed under e-comix, silly season

Lisboa é very very Hell!

hell

Começou o Verão e já abrimos a “silly season”… Lembram-se de há dois anos daquela bronca do “gamanço gráfico ao Charles Burns pelas Águas Castello / Strat“? Sem querer encontramos um cartão de negócios de um restaurante que teve vida curta no Bairro Alto. Estamos em 1995 (?), Lisboa queria ser sofisticada mas ainda não sabia que tinha de ser com “tapas” e “gourmet” para os bifes, a cidade não era uma Disneylândia para turistas estúpidos e os empresários achavam que podiam gamar o que quisessem porque ainda não havia Internet, turistas à barda nem telemóveis com máquinas fotográficas. Se o restaurante se tivesse safo – devia ser caro para os nossos tempos de estudantes – será que teria mudado esta imagem sacada ao Burns na era da web 0.2?

Deixe um comentário

Filed under silly season

Já se acabaram as férias?

Gaston Lagaffe Vol.1 - Os Arquivos do Lagaffe - Capa

Uma Quinta-Feira de novidades na Bedeteca de Lisboa… e chegou a colecção quase completa de Gaston que saiu em 2010 pela Asa e jornal Público, personagem “anarca-do-escritório” criada por Franquin (1924-97) que apesar de recordar o mundo do trabalho neste período de férias, sempre é mais divertido do que o triste Dilbert

A edição é de boa qualidade substituindo todas as anteriores feitas em Portugal. Obra seleccionada para a Bedeteca Ideal.

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd estrangeira, miúdos, silly season