Category Archives: mercado

Feira Gráfica

feira-grc3a1fica

Vai acontecer a primeira edição da Feira Gráfica – Lisboa / Mercado de edições entre 27 e 28 de Outubro, no Mercado de Santa Clara, à Feira da Ladra, entre as 12h e as 20h.

Com organização de Emanuel Cameira (Postas de Pescada), Filipa Valladares (STET – livros & fotografias), Gonçalo Duarte (Oficina Loba) e Xavier Almeida (Estrela Decadente), trata-se de um evento que procura juntar no espaço do Mercado de Santa Clara, em Lisboa, várias iniciativas micro-editoriais, de diferentes pontos do país, ligadas ao livro (de literatura, ilustração, fotografia) mas também a outros universos de criatividade contemporânea constituídos por revistas/jornais culturais e/ ou publicações de autor como as fanzines ou impressões de diverso tipo (em serigrafia, gravura, risografia, etc.). Além da venda propriamente dita de publicações, a Feira contará também com um programa de lançamentos e conversas (em torno de temas ligados à prática da edição, na actualidade), incluindo ainda dois concertos.

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under acontecimentos, mercado, zines

Quinta da Adaptação

 

 

O mercado de BD em Portugal não pára. São inúmeros os lançamentos que aparecem sobretudo quando há os dois principais festivais de BD – Beja e Amadora. Talvez as editoras o façam nestes momentos porque o público fica tão excitado que compra tudo sem perceber das tretas, como as medíocres antologias do The Lisbon Studio ou o nostálgico Espião Acácio. Não havendo crítica em Portugal, ou melhor, a pouca que há (no Jornal de Letras, Expresso ou no blogue Ler BD) é sempre conivente e simpática com a miséria editorial, torna-se extremamente difícil perceber o que vale a pena gastar dinheiro e, ainda mais valioso, tempo para ler os livros que vão saindo. Não queremos dizer que estes dois livros sejam perda de “dinheiro = tempo” mas quer a Devir quer a G.Floy não deram provas absolutas de coerência editorial que façam delas uma referência para adquirir os seus livros de olhos fechados.

A primeira talvez mereça realmente mais respeito porque só se enterrou uma vez mesmo a sério com um péssimo Diário de Anne Frank – de resto tem publicado “novos clássicos” ocidentais como o Do Inferno como os mestres japoneses na colecção Tsuru. Sabemos que o italiano Manuele Fior sofre de boa reputação mas isso não quer dizer nada nos dias da web.2? E os prémios? Esqueçam, basta lembrar a pobreza dos premiados da última colecção Novela Gráfica, por exemplo. Realmente Cinco Mil Quilómetros por Segundo parece delicioso graficamente. Diz a sinopse: Uma história sobre três jovens, Piero, Lucia e Nicola, ilustrada com tons quentes e frios, cores quer vibrantes quer sombrias, cuja alternância traduz as distâncias entre os personagens que habitam este livro: os 5000 Quilómetros que os separam, num espaço e tempo de fugas e reencontros, apenas sugerido. Somos surpreendidos com toda esta luz que nos inunda o olhar e se reflecte no prazer de seguir uma narrativa expressionista, ou apenas contemplar as belas aguarelas…

O catálogo da G.Floy há BDs para “mini-trumps”, muitos fantasminhas e naves espaciais. O Astrágalo foi uma excepção. Era bem escrito, claro! O texto original era de Albertine Sarrazin! Será o caso de Afirma Pereira, a adaptação de Pierre-Henry Gomont do romance de Antonio Tabucchi? Diz a sinopse: Obra emblemática sobre a resistência contra o totalitarismo e a censura, Afirma Pereira conta a progressiva tomada de consciência de um homem dos anos 1930 contra a ditadura que se vai erguendo no seu país, aqui contada numa adaptação gráfica profunda, imbuída de uma notável expressividade e dinamismo no seu desenho. (…) Afirma Pereira, de Antonio Tabucchi, é um dos mais belos romances do escritor italiano, que era quase um português por adopção e por paixão pelo nosso país. E é também um dos mais interessantes e complexos romances para adaptar a banda desenhada: o artista francês Pierre-Henry Gomont aceitou o desafio lançado pela sua editora, a Sarbacane, e produziu um dos mais belos e mais premiados livros de BD de 2016 (…)

Não parece haver razões para grandes pressas mas curiosamente já houve ofertas anónimas de ambos livros, que chegaram hoje – a famosa Quinta-Feira das Novidades da Bedeteca de Lisboa – e a resposta é “nim” para os dois. O Afirma está bem escrito e tem soluções gráficas interessantes mas não gostamos o facto de ter feito Lisboa (mais uma vez) um postal turístico ignorando as misérias da cidade. Depois resta a questão de que são poucos os autores de BD que escrevem um bom texto – o que dá que pensar que o livro original será sempre melhor que uma adaptação – como é o caso do “5 mil”, cheio de beleza gráfica mas com personagens que tem a espessura de uma folha de papel (100 gramas?) e um enredo que não passa de mais uma história pueril de Amor para deixar burgueses emocionados, mai’nada!

O Afirma foi seleccionado prá Bedeteca Ideal.

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd estrangeira, mercado

A Laica já é caso de estudo…

Deixe um comentário

Filed under mercado, referência, zines

Deuses & Neuras

 

Duas novidades com interesse:

  • Neuro Habitat de Miguel Ángel Martín, pela Escorpião Azul, em que o autor conta-nos história de um rapaz sem nome que nos vai acompanhando num quotidiano de isolamento radical, fechado no seu apartamento tendo como única companhia uma anaconda e um cão robotizado. O bisturi de Martín fala com extrema precisão na paranóia contemporânea. No começo parece não fazer mal, mas aos poucos vamos sorrindo com a sua ironia cruel, deixando a sua marca. A história deste livro não é real nem fantástica, é a história do vosso vizinho, ou talvez a sua.
  • Deuses Americanos de Neil Gaiman (a), P. Craig Russel e Scott Hampton (d) pela Saída de Emergência que assim publica a adaptação como novela gráfica do romance multi-premiado (…). Diz a sinopse: Shadow Moon sai da prisão e descobre que a sua mulher morreu. Derrotado, falido e sem saber para onde ir, conhece o misterioso Sr. Wednesday, que o emprega como guarda-costas, empurrando Shadow para um mundo mortífero onde fantasmas do passado regressam da morte e onde uma guerra entre deuses está iminente.

Deixe um comentário

Filed under bd estrangeira, mercado

Necromancia no Milhões

necro2018

Cartaz de Ana Caspão

Mais uma vez a Chili Com Carne organiza um mercado de edição independente no Milhões de Festa, o festival de Rock de Verão mais “cool” do/a _________ (preencher, sff) nos dias 6 a 9 de Setembro. Desta vez vai acompanhada pela Lovers & Lollypops, MMMNNNRRRG, revista Prego (Brasil), Sarna (uma nova associação) e os artistas Rui MouraXavier Almeida – criador de zines de BD dedicados ao evento.

Parece que a MMMNNNRRRG lançará no evento os seus novos livros de BD finlandesa… Um do Tommi Musturi (ui! o que virá praí) e outro de Benjamin Bergman!

Deixe um comentário

Filed under mercado, zines

Bio

bewolf_capa

Ala dos Livros é a nova editora no mercado português, esperemos que não dê tangas como esta (a edição do GITS pareceu-nos um bocado fraca para tanto alarido, enfim…).

Dizem: Santiago Garcia e David Rubin uniram os seus talentos para recriar o mito de Beowulf, o qual, inspirado num poema épico com o mesmo título, sobreviveu durante mais de mil anos e se tornou um dos pilares da literatura inglesa, tendo influenciado várias gerações de autores de J.R.R. Tolkien e Seamus Heaney a inúmeros argumentistas de Hollywood.

O poema narra as aventuras Beowulf, um herói escandinavo com força sobre-humana, por terras que actualmente pertencem à Dinamarca e à Suécia. Um monstro, Grendel, atemoriza durante mais de uma década o reino dos Daneses, devorando homens e mulheres até à chegada de Beowulf, que se propõe salvá-los.

A versão que García e Rubín nos propõem, segue fielmente o argumento e a estrutura em três actos do texto original, não pretendendo ser revisionista, irónica ou pós-moderna, mas captando o ambiente e os detalhes mais importantes, transmitindo a poderosa ressonância épica e melancólica dos seus versos através dos recursos formais da banda desenhada contemporânea.

A edição é lançada no não-evento Comic Con com a presença de Rubin.

Deixe um comentário

Filed under bd estrangeira, mercado, miúdos

Re-Falo-Barato

23376331_877643599066318_4993929142350594884_n

Inesperada a reedição de Zé Inocêncio : As aventuras extra ordinárias dum Falo Barato de Nuno Saraiva. Álbum editado originalmente em 1997 pela BaleiAzul e Bedeteca de Lisboa, na colecção Bedeteca – uma colecção dedicada à recuperação de BD portuguesa publicada em periódicos, tendo publicado várias obras importantes como as de Relvas, Cottinelli Telmo, Ana Cortesão, Fernando Bento, Sérgio Luís e Luís Félix.

Uma reedição em Portugal é raro, estando esta iniciativa a cargo da Procyon uma jovem e ilustrada editora dedicada aos jovens e aos nem tanto jovens! Seja lá o que isso quer dizer… Chegou um exemplar à Bedeteca deste álbum lançado em Dezembro do ano passado na Tasca Mastai.

Deixe um comentário

Filed under acervo da bedeteca, bd portuguesa, mercado, silly season